Jornalistas são assassinados ao filmar documentário sobre caça ilegal


© Divulgação


Os jornalistas espanhóis David Beriain e Roberto Fraile foram encontrados mortos após serem sequestrados, na última segunda-feira (26), durante as filmagens de um documentário sobre caça ilegal ao leste de Burkina Faso, na África.

LEIA TAMBÉM: Pai de Luciana Gimenez deixa herança de mais de R$ 1 milhão

Wesley Safadão e Thyane Dantas brigam em público, diz jornal

Após traição, ex vê foto do bebê de Marlon com atual e faz desabafo

Bianca Andrade rompe com ex-empresária de Anitta

A informação foi publicada por Pedro Sánchez, Primeiro-Ministro da Espanha, no Twitter.

“A pior notícia foi confirmada. Todo nosso carinho aos familiares e amigos de David Beriain e Roberto Fraile, assassinados em Burkina Faso”, escreveu.

Arancha Gonzalez, ministro das Relações Exteriores do país, também confirmou a tragédia e avaliou: “É uma área perigosa, onde terroristas, bandidos e jihadistas costumam operar”.

De acordo com a “Associated Press”, os profissionais estavam desaparecidos desde um ataque de terroristas na região. Além da dupla, um morador local também sumiu. Outras três pessoas ficaram feridas.