Juliana Paes revela que gostaria de ter uma filha


© Instagram


Juliana Paes foi a estrela do programa “Fala Celio!”, na noite desta última segunda-feira (02), com transmissão ao vivo pelo YouTube do Promoview. A atriz revelou diversos detalhes pessoais como a inexperiência no início de carreira, a quebra dos padrões de beleza nessa quarentena em aceitar o seu cabelo cacheado, a responsabilidade em interpretar personagens fortes que representavam o empoderamento feminino, a influência dos pais na sua personalidade e se diz preocupada com a dependência das pessoas nas redes sociais.





VOCÊ VIU? Luciana Gimenez faz aniversário e filhos participam do programa

Novo programa do Leandro Hassum ganha data de estreia na TNT

Flamengo será tema do samba-enredo da Estácio de Sá em 2021

Emocionada, Drew Barrymore diz: “Não aceitei o divórcio bem”

Amada pelo público, talentosa e carinhosa com todos ao seu redor, Juliana surpreendeu aos internautas ao revelar que amou os desafios em interpretar Catarina Napoleão, em “Meu Pedacinho de Chão”, e a personagem principal do remake do clássico “Gabriela”.

A atriz ainda foi mais além ao declarar que gostaria de ter uma filha. “Eu tenho muita vontade em ter uma Julianinha, mas eu tenho medo, não pelos processos da maternidade, mas educar é muito difícil. Exercitar, viver a maternidade plenamente, trabalhando do jeito em que a gente trabalha, é muito complicado. Eu gostaria, já pensei até nos nomes. Eu amo o nome Helena e gosto de Rosa, que é o nome da mina bisa. Mas acho que isso vai ficar em um sonho ou se acontecer um milagre, pode ser que aconteça. Eu faço de proposito em provocar o Dudu, mas ele é apavorado. Ele foi muito presente, sabe muito bem o que é cuidar de um bebezinho”.

Além disso, a atriz falou das dificuldades financeiras para pagar o curso de Publicidade e mostrou o seu diploma. Ela também disse que aceitaria co-criar uma campanha publicitária, caso alguma agência se interessasse.



“Sempre gostei do universo editorial, mas nunca me vi sentada num escritório, atrás de um computador. Eu gostava muito dos processos criativos, dos brainstormings. De vez em quando, eu dou uns pitacos quando me apresentam o briefing de algumas campanhas, mas eu não sou intransigente. Eu quero sempre somar”, declarou.