Justiça absolve Copperfield após homem se ferir em show


© Facebook

Após ter machucado um participante durante um de seus shows de mágica em 2013, David Copperfield se livrou de ter de pagar indenização a Gavin Cox. Na última terça-feira (29), o júri do caso considerou o ilusionista negligente, mas o absolveu da responsabilidade nos ferimentos do homem.

VOCÊ VIU?  Fani Pacheco revela que foi obrigada a emagrecer por doença

Gentili é criticado após pergunta machista em entrevista

Após denúncias, Giselle Itié volta a postar fotos nua; veja

Ney Latorraca decide deixar elenco de nova novela da Globo

De acordo com o veredito, a vítima tem 100% de culpa por suas lesões, o que, consequentemente, não obrigará o artista a indenizá-lo, segundo o tabloide “Page Six”.

Na ocasião, o homem alegou ter sofrido danos cerebrais após uma queda em um número de desaparecimento. Para que o truque fosse feito, produtores do local teriam pedido a Gavin que corresse por um beco empoeirado, o que o fez escorregar e cair.

Eu estava me divertindo muito até a hora em que fui ferido“, afirmou Cox.

O acidente aconteceu em um cassino de Las Vegas, nos Estados Unidos.