Justiça condena Regina Duarte por fake news sobre Lula


© TV Globo e Divulgação


A Justiça deu ganho de causa a Luiz Inácio Lula da Silva em um processo movido contra Regina Duarte por disseminação de fake news. A atriz foi condenada por compartilhar uma informação falsa envolvendo Marisa Letícia, falecida esposa do ex-presidente do Brasil.

LEIA TAMBÉM: Ana Maria chama Viih Tube de “YouTube” e internet não perdoa; assista!

Dois meses após fim do casamento, Gabriela Pugliesi já tem novo amor

‘Esquecida’ por Adriane Galisteu, Nicole Bahls se chateia: “Minha madrinha”

Eliminado, João fecha contratos no valor do prêmio do “BBB 21”

Na ocasião, a artista publicou que mais de R$ 256 milhões haviam sido encontrados em uma conta da ex-Primeira Dama. Contudo, o valor real achado era de R$ 26.281,74.

De acordo com o colunista Ancelmo Góis, a decisão do juiz Manuel Eduardo Pedroso Barros, da 12ª Vara Cível de Brasília, foi de que Regina Duarte seja obrigada a se retratar pela notícia falsa publicada nas redes sociais.

Assim, deverá a ré ser condenada a publicar, em sua conta no Instagram ou, na hipótese de a conta estar cancelada, em meio virtual similar, a integralidade da presente sentença, com sinceros pedidos de desculpa à memória da falecida”, determinou o magistrado.

Caso descumpra a decisão, a ex-Secretária Nacional de Cultura de Jair Bolsonaro pode ter de desembolsar de R$ 150 a R$ 50 mil em multas. Contudo, o processo ainda cabe recurso.

  • © TV Globo

    Regina Duarte iniciou sua carreira na televisão em “A Deusa Vencida” (1965), na TV Excelsior. Quatro anos mais tarde foi contratada pela Globo, onde ficou até resolver ingressar no mundo da política. A veterana abandonou o canal do plim-plim para se tornar Secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro, em março de 2020. Contudo, as coisas não deram certo e a artista deixou o cargo 2 meses depois

  • © Instagram

    Regina Duarte iniciou sua carreira na televisão em “A Deusa Vencida” (1965), na TV Excelsior. Quatro anos mais tarde foi contratada pela Globo, onde ficou até resolver ingressar no mundo da política. A veterana abandonou o canal do plim-plim para se tornar Secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro, em março de 2020. Contudo, as coisas não deram certo e a artista deixou o cargo 2 meses depois

  • © Instagram

    Regina Duarte iniciou sua carreira na televisão em “A Deusa Vencida” (1965), na TV Excelsior. Quatro anos mais tarde foi contratada pela Globo, onde ficou até resolver ingressar no mundo da política. A veterana abandonou o canal do plim-plim para se tornar Secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro, em março de 2020. Contudo, as coisas não deram certo e a artista deixou o cargo 2 meses depois

  • © Instagram

    Regina Duarte iniciou sua carreira na televisão em “A Deusa Vencida” (1965), na TV Excelsior. Quatro anos mais tarde foi contratada pela Globo, onde ficou até resolver ingressar no mundo da política. A veterana abandonou o canal do plim-plim para se tornar Secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro, em março de 2020. Contudo, as coisas não deram certo e a artista deixou o cargo 2 meses depois

  • © TV Globo

    Regina Duarte iniciou sua carreira na televisão em “A Deusa Vencida” (1965), na TV Excelsior. Quatro anos mais tarde foi contratada pela Globo, onde ficou até resolver ingressar no mundo da política. A veterana abandonou o canal do plim-plim para se tornar Secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro, em março de 2020. Contudo, as coisas não deram certo e a artista deixou o cargo 2 meses depois

  • © Divulgação/Globo

    Regina Duarte iniciou sua carreira na televisão em “A Deusa Vencida” (1965), na TV Excelsior. Quatro anos mais tarde foi contratada pela Globo, onde ficou até resolver ingressar no mundo da política. A veterana abandonou o canal do plim-plim para se tornar Secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro, em março de 2020. Contudo, as coisas não deram certo e a artista deixou o cargo 2 meses depois

  • © AgNews

    Regina Duarte iniciou sua carreira na televisão em “A Deusa Vencida” (1965), na TV Excelsior. Quatro anos mais tarde foi contratada pela Globo, onde ficou até resolver ingressar no mundo da política. A veterana abandonou o canal do plim-plim para se tornar Secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro, em março de 2020. Contudo, as coisas não deram certo e a artista deixou o cargo 2 meses depois

  • © AgNews

    Regina Duarte iniciou sua carreira na televisão em “A Deusa Vencida” (1965), na TV Excelsior. Quatro anos mais tarde foi contratada pela Globo, onde ficou até resolver ingressar no mundo da política. A veterana abandonou o canal do plim-plim para se tornar Secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro, em março de 2020. Contudo, as coisas não deram certo e a artista deixou o cargo 2 meses depois

  • © Globo

    Regina Duarte iniciou sua carreira na televisão em “A Deusa Vencida” (1965), na TV Excelsior. Quatro anos mais tarde foi contratada pela Globo, onde ficou até resolver ingressar no mundo da política. A veterana abandonou o canal do plim-plim para se tornar Secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro, em março de 2020. Contudo, as coisas não deram certo e a artista deixou o cargo 2 meses depois

  • © Globo

    Regina Duarte iniciou sua carreira na televisão em “A Deusa Vencida” (1965), na TV Excelsior. Quatro anos mais tarde foi contratada pela Globo, onde ficou até resolver ingressar no mundo da política. A veterana abandonou o canal do plim-plim para se tornar Secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro, em março de 2020. Contudo, as coisas não deram certo e a artista deixou o cargo 2 meses depois