Marcos Härter critica Globo e produção do “BBB 17”


  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo


Eliminado do “Big Brother Brasil 17”, da Globo, sob acusação de ter agredido Emilly Araújo, com quem manteve um relacionamento no programa, Marcos Härter voltou a comentar a respeito da polêmica, durante o “SuperPop”, da RedeTV!, na última segunda-feira (4).





VOCÊ VIU? Graciele Lacerda faz post sugestivo após ‘indireta’ de Zilu

Zilu volta a mandar indireta e recebe conselho de fãs

Preta Gil procura Anitta para esclarecer polêmica de post

Atriz de “Malhação” relata ataque racista no “PopStar”

O médico reiterou sua postura e garantiu que não teve intenção de machucar a parceira. “Emilly sabia que eu jamais bateria nela. Ela me conhecia e sabia. Jamais imaginei que ela faria o depoimento que fez, dizendo que a agredi de maneira intencional”, disse.

“Esse depoimento dela nos afastou. Eu saí de uma forma injusta. Quando a Ana Paula [ex-BBB 16] foi expulsa, apareceu tudo. Desde a reclamação do Renan até a comunicação da produção. No meu caso, faltou transparência da emissora. Queria que tivessem mostrado a minha.”

Ainda a respeito da moça – que venceu a atração -, o cirurgião plástico comentou que as marcas em seu corpo eram resultado das provas propostas no reality show e não de suas supostas investidas contra ela.



E por falar no projeto, Marcos não economizou críticas às pessoas que comandam os bastidores: “Eu enfrentava uma disputa não só com eles [outros BBBs], mas também com a produção. Não estava de acordo com a forma como nos tratavam”.