Marquezine diz que se preocupa com fanatismo em seu namoro


  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © YouTube
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Snapchat
  • © Instagram Capital Disco
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Snapchat
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Snapchat
  • © TV Globo
  • © Twitter
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Snapchat
  • © Snapchat
  • © Montagem - Instagram
  • © Snapchat
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © AsTV
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Brasil News
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Youtube
  • © Manuela Scarpa/Brazil News
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Instagram
  • © Snapchat


Bruna Marquezine admitiu ficar incomodada com o fanatismo que os admiradores têm em relação ao seu namoro com Neymar, durante inauguração de um spa, em São Paulo, na última terça-feira (31).





VOCÊ VIU? Sem Neymar, Bruna Marquezine curte duas baladas no RJ

A atriz afirmou que, apesar de gostar de receber o carinho dos fãs, teme pelas meninas que deixam de viver suas vidas para acompanhar a dela.

“Sou eternamente grata pelo carinho dessas pessoas, tenho um carinho muito grande por elas também, mas é um assunto delicado, porque a maior parte do meu público é jovem e não sei se fico tão feliz de saber que tem menina que fica sem dormir para monitorar minha vida”, disse ao “Ego”.

A global não escondeu a preocupação que sente em influenciar negativamente as fãs.



“São meninas jovens que deveriam estar vivendo suas vidas, acho legal você ter um ídolo, admirar alguém, principalmente quando é o trabalho da pessoa, mas a vida pessoal é de cada um, me sinto até mal de ver as meninas o dia inteiro ali [nas redes sociais], e me pergunto se elas não vão estudar, não vão namorar, não vão sair, não vão viver, fico preocupada e tento não incentivar esse fanatismo.”



A atriz aproveitou a ocasião para explicar que o assédio faz parte da carreira que construiu desde pequena na TV.

“É normal, tenho 21 anos e por ser uma pessoa pública as pessoas acabam acompanhando esse amadurecimento tanto na televisão quanto na vida pública”, completou.






Close sidebar