Martinho da Vila recebe indenização de R$ 36 mil por bagagem extraviada


© AgNews


A empresa aérea Gol foi condenada pela 4ª Vara Cível da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, na última terça-feira (15), a pagar uma indenização de R$ 36 mil a Martinho da Vila por danos morais e materiais por uma mala extraviada.

Veja também

Justiça nega a Anitta pedido de segredo em processos: “Não é diferente de ninguém”

Em 2014, a bagagem do sambista sumiu durante o trajeto São Paulo-Rio. O músico alegou que perdeu a agenda com telefones e endereços importantes, seu pandeiro preferido e um prêmio em homenagem aos grandes compositores do samba brasileiro. Segundo o jornal “Extra”.

A companhia ainda argumentou que oferece aos passageiros a opção de declarar o conteúdo de sua mala durante o check-in para que possa ser garantido a indenização em caso de extravio. A empresa também disse que o valor das compras de primeira necessidade do artista era excessivo e que não houve dano moral.

O juiz Adolfo Vladimir Silva da Costa, no entanto, considerou que houve falha na prestação do serviço. Por causa disso, o dever da instituição é indenizar Martinho pelos prejuízos causados. Foi considerado o valor de R$ 16 mil por dano material e R$ 20 mil pelo moral, já que a conduta da Gol trouxe a Martinho transtorno e aborrecimentos.



Close sidebar