Meghan Markle agradece “heróis silenciosos” da pandemia


© Twitter/CNN


Meghan Markle fez sua primeira aparição pública após revelar que sofreu um aborto espontâneo recentemente. A Duquesa de Sussex participou do quadro CNN Heroes neste domingo (13) para agradecer aos “heróis silenciosos” da pandemia do novo coronavírus.





VOCÊ VIU? “Roda Viva” apresenta Edição Especial sobre vacinas

Chitãozinho e Xororó comemoram 50 anos de carreira

Mauricio de Sousa sonha com versão adulta da Turma da Mônica

Especial FX Brasil apresenta filmes de ação de sucesso

“Em um ano que tem sido universalmente desafiador para todos, sou inspirada pelas histórias de compaixão em nossas comunidades. Em todo o país, as pessoas colocaram suas próprias necessidades de lado para se unir e apoiar o bem-estar coletivo daqueles ao seu redor “, começou ela.

Meghan comentou sobre como as pessoas se mobilizaram para ajudar umas às outras. “Em março, a crise do COVID-19 atingiu duramente e da noite para o dia tudo parecia mudar. Para muitas famílias, o impacto da pandemia foi catastrófico e muitas se depararam com a pergunta dolorosa: como vou colocar comida na mesa para minha família? Mas, diante dessa realidade devastadora, também vimos o poder do espírito humano e as formas notáveis ​​como as comunidades respondem em tempos de desafios. Vimos o bem nas pessoas, em nossos vizinhos e em todo comunidades se reunindo para dizer que não ficariam paradas enquanto nossos vizinhos passassem fome “.

A Duquesa de Sussex falou sobre as comunidades que se mobilizaram para levar alimento para as pessoas em situação de dificuldade nos Estados Unidos. Atualmente, ela mora em Los Angeles com o Príncipe Harry e o filho, Archie.



“Vimos comunidades se levantando e agindo. Quando os programas de merenda infantil foram interrompidos, vimos nossos vizinhos garantirem que essas crianças recebessem a nutrição de que precisam. E quando aqueles que são imunocomprometidos ou mais vulneráveis ​​não podiam sair de casa , nós, como comunidade, aparecemos para entregar os alimentos de que eles precisavam na porta. Sabemos o valor da comida; como alimento, como fonte de vida, e nos momentos de crise, o calor de uma refeição pode ser tão reconfortante quanto um abraço tão necessário – especialmente na ausência de contato humano devido ao distanciamento social que todos experimentamos”, disse.



Para finalizar, Meghan ainda homenageou os líderes de ações para auxiliar as vítimas da pandemia. “E eles nos mostraram, a todos nós, que mesmo nos momentos mais sombrios, quando estamos juntos, temos o poder de lembrar a outra pessoa que há esperança e que ficaremos bem”, concluiu.