Em meio a polêmicas, modelo faz revelações sobre médico procurado pela Justiça


© Instagram


Flávia Tamayo abriu o jogo a respeito do procedimento pelo qual passou com o médico Denis Furtado. A beldade revelou que não sabia do histórico criminoso do profissional, que está sendo procurado pela Justiça.





VOCÊ VIU? Belo é mantido preso em hotel na África

Neymar pai faz revelação sobre futuro do filho e Bruna Marquezine: “Vão casar”

Poderoso! Gusttavo Lima ostenta carro avaliado em R$ 3 milhões

Zilu revela plano para flagrar traição de ex: “Fiquei quatro horas no carro”

“Soube dele pelas redes sociais. Ele é muito bombado e a informação que eu tinha é que ele estava legalizado e autorizado para fazer esse tipo de procedimento. Ele fez uma promoção e eu aproveitei para conseguir pagar um valor mais barato. Lembro que levei R$ 20 mil em espécie para ele e a outra metade eu transferi para a conta da namorada dele. Não recebi nenhum tipo de comprovante, mas eu estava tão nervosa para fazer logo o procedimento que nem me dei conta disso”, contou ao jornal “Extra”.

Conhecido como Dr. Bumbum, o homem realizou o tratamento sob efeito de bebidas alcoólicas. “A mãe e a namorada dele estavam na casa. É uma grande mansão e eles sempre demostram muita simpatia. Lembro que cheguei por volta do meio-dia e só fui atendida às 20h. Durante esse tempo, eles botam música e até oferecem vinho e espumante. Até o Denis bebeu e foi mais do que eu. Achei estranho, mas estava focada no procedimento”, continuou.

Intitulada Miss no Distrito Federal, a famosa garantiu que não sabia do envolvimento de Denis na morte de Lilian Calixto, que perdeu a vida após uma cirurgia. “Fiquei chocada com tudo isso que aconteceu. Se esse caso não tivesse acontecido, provavelmente eu teria feito outras aplicações do produto com ele. A gente precisa pesquisar mais sobre esses profissionais antes de se submeter a uma intervenção estética”, completou.



O médico, para quem não, não possui registro para trabalhar fora do Rio de Janeiro. Por causa disso, mantinha uma clínica clandestina em sua própria casa. Além dele, a mãe, Maria Fátima de Barros, também está sendo procurada pela polícia. Ambos com os documentos cassados.