Monica Iozzi é condenada a indenizar ministro Gilmar Mendes


  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Instagram
  • © VIP
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © TV Globo
  • © Divulgação/Gshow
  • © TV Globo
  • © Divulgação
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Robson Moreira, Felipe Panfili, Luciana Monteiro, Gustavo Oliveira/Camarote BOA
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo


A Justiça do Distrito Federal determinou que Monica Iozzi terá de pagar R$ 30 mil de indenização a Gilmar Mendes, na última sexta-feira (19).

VOCÊ VIU? Luiza Possi ganha primeira nota ’10’ do “Show dos Famosos”

Cantora Kátia se apresenta no “Domingão” e web celebra

Renata Banhara volta a ser internada em SP

Famosa em delação e filho de Huck na TV; veja os destaques

Isso porque o processo movido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) contra a atriz foi arquivado e cabe agora a resolução do último acordo estipulado.

Segundo o “G1”, o processo não cabe mais recurso.

Thiago Ladeira, advogado da famosa, disse que providenciou o pagamento da indenização, que deve ser feito entre 15 e 30 dias.

“O pedido [dos advogados de Gilmar Mendes] era de R$ 100 mil, e acabamos conseguindo uma redução substancial. No mérito, a gente deixou bem claro que não existia qualquer dano. Mas o juiz entendeu que houve dano e quantificou o valor. Então, para encerrar essa questão, a gente decidiu internamente acatar a decisão e não seguir em frente com este processo. A gente optou pelo pagamento e por encerrar a pendência”, declarou à publicação.

E ainda tem mais! Monica também terá de arcar com os gastos com todo o trâmite judicial, que tem um total de R$ 30,25.

Entenda o caso

Gilmar Mender entrou com uma ação judicial contra Monica Iozzi pelo fato de a artista publicar no Instagram o questionamento “cúmplice?” acompanhad da legenda “Gilmar Mendes concedeu Habeas Corpus para Roger Abdelmassih, depois de sua condenação a 278 anos de prisão por 58 estupros”.

Para o juiz do caso, Monica “abusa do seu direito de liberdade de expressão”, por imputar ao ministro a cumplicidade do crime de estupro, “tornando questionável o seu caráter e imparcialidade na condição de julgador”.



Close sidebar