Morre o poeta Ferreira Gullar


© Divulgação


Morreu, neste domingo (4), aos 86 anos de idade, Ferreira Gullar. O poeta estava internado no Hospital Copa D’Or, na zona sul do Rio de Janeiro, por complicações pulmonares.





VOCÊ VIU? Atriz de “Caça-Fantasmas” morre aos 88 anos

De acordo com o jornal “O Globo”, o teatrólogo desenvolveu uma pneumonia a partir de um quadro de pneumotórax. Contudo, segundo o “G1”, a família não quis divulgar a causa da morte.

Gullar era um dos maiores autores brasileiros do século XX e foi eleito “imortal” da Academia Brasileira de Letras (ABL) em 2014, ocupando a cadeira nº 37.

O escritor José de Ribamar Ferreira nasceu em São Luís, no Maranhão, no dia 10 de setembro de 1930.



Aos 19 anos de idade, se encantou pelo mundo da poesia moderna depois de ler Carlos Drummond de Andrade e Manuel Bandeira. Mais tarde aderiu ao estilo, tornando-se “um poeta experimental radical”.



Ao longo de sua carreira, Gullar se afastou do movimento e se envolveu com política, ingressando no partido comunista e se tornando militar contra a ditadura.

O veterano, inclusive, chegou a ser preso e a viver na clandestinidade em Moscou, Santiago, Lima e Buenos Aires.

Ao retornar ao Brasil, em 1977, Gullar foi novamente preso e torturado. Conseguiu ser solto depois de pressão internacional.

Lançou “Na Vertigem do Dia” (1980) e a coletânea “Toda Poesia”.






Close sidebar