Nathália Zannin curte férias em Fernando de Noronha


  • © Divulgação

    Nathália Zannin quer aproveitar as férias do “Domingão do Faustão” e das campanhas que faz durante o ano. Por isso, a bailarina da atração dominical está em Fernando de Noronha, na companhia de amigas, inclusive de outra integrante do Balé, Jaque Ciocci.

    VOCÊ VIU? Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão anunciam fim de casamento

    Duda Reis revela relação abusiva com Nego do Borel: “Medo”

    Solange Couto anuncia o fim do seu casamento de 11 anos

    Oscar Magrini se emociona com cena do dilúvio em “Gênesis”

    “Sempre vou para o Nordeste brasileiro. Lá me recarrego, me conecto com minhas raízes (por ser filha de pais nordestinos) e valorizo também o turismo do meu país. Esse ano passei a virada no Piauí, com algumas amigas. Agora estou em Fernando de Noronha, que não conhecia e já estou encantada com esse lugar”, contou a dançarina e modelo, que conta que só volta para São Paulo, onde mora, no último dia de suas férias.

    “Todo ano tenho esse período de férias do Domingão, volto pra São Paulo apenas no último dia! Amo praia e com minha rotina de gravação e campanhas, fica difícil aproveitar durante o ano”.

    Em tempos de pandemia, a bailarina do Faustão redobrou os cuidados para evitar a contaminação do novo coronavírus.

    “Antes de viajar, fiz o teste pra saber se estava tudo certinho. O mesmo cuidado que tenho em São Paulo, estou redobrando na viagem! Antes de vir pra Noronha, fiz outro teste, só entra na ilha quem testa negativo. E claro, não esquecer da máscara, álcool gel e sempre lavar as mãos”, pontuou.

    Zannin revelou o que leva em sua mala na hora de viajar. “Muitos biquínis, óleo pro cabelo e remédios para qualquer emergência. Levo o básico para onde chego, gosto de comprar coisas. Ajudar as lojinhas, trazer lembranças de cada viagem. Principalmente agora com a pandemia, acho que as pessoas no Nordeste precisam ser lembradas e valorizadas já é muito sofrido. Então, busco ajudar a aquecer a economia deles e também volto com lembranças lindas de cada cantinho que passei”, finalizou.

  • © Divulgação

    Nathália Zannin quer aproveitar as férias do “Domingão do Faustão” e das campanhas que faz durante o ano. Por isso, a bailarina da atração dominical está em Fernando de Noronha, na companhia de amigas, inclusive de outra integrante do Balé, Jaque Ciocci.

    VOCÊ VIU? Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão anunciam fim de casamento

    Duda Reis revela relação abusiva com Nego do Borel: “Medo”

    Solange Couto anuncia o fim do seu casamento de 11 anos

    Oscar Magrini se emociona com cena do dilúvio em “Gênesis”

    “Sempre vou para o Nordeste brasileiro. Lá me recarrego, me conecto com minhas raízes (por ser filha de pais nordestinos) e valorizo também o turismo do meu país. Esse ano passei a virada no Piauí, com algumas amigas. Agora estou em Fernando de Noronha, que não conhecia e já estou encantada com esse lugar”, contou a dançarina e modelo, que conta que só volta para São Paulo, onde mora, no último dia de suas férias.

    “Todo ano tenho esse período de férias do Domingão, volto pra São Paulo apenas no último dia! Amo praia e com minha rotina de gravação e campanhas, fica difícil aproveitar durante o ano”.

    Em tempos de pandemia, a bailarina do Faustão redobrou os cuidados para evitar a contaminação do novo coronavírus.

    “Antes de viajar, fiz o teste pra saber se estava tudo certinho. O mesmo cuidado que tenho em São Paulo, estou redobrando na viagem! Antes de vir pra Noronha, fiz outro teste, só entra na ilha quem testa negativo. E claro, não esquecer da máscara, álcool gel e sempre lavar as mãos”, pontuou.

    Zannin revelou o que leva em sua mala na hora de viajar. “Muitos biquínis, óleo pro cabelo e remédios para qualquer emergência. Levo o básico para onde chego, gosto de comprar coisas. Ajudar as lojinhas, trazer lembranças de cada viagem. Principalmente agora com a pandemia, acho que as pessoas no Nordeste precisam ser lembradas e valorizadas já é muito sofrido. Então, busco ajudar a aquecer a economia deles e também volto com lembranças lindas de cada cantinho que passei”, finalizou.

  • © Divulgação

    Nathália Zannin quer aproveitar as férias do “Domingão do Faustão” e das campanhas que faz durante o ano. Por isso, a bailarina da atração dominical está em Fernando de Noronha, na companhia de amigas, inclusive de outra integrante do Balé, Jaque Ciocci.

    VOCÊ VIU? Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão anunciam fim de casamento

    Duda Reis revela relação abusiva com Nego do Borel: “Medo”

    Solange Couto anuncia o fim do seu casamento de 11 anos

    Oscar Magrini se emociona com cena do dilúvio em “Gênesis”

    “Sempre vou para o Nordeste brasileiro. Lá me recarrego, me conecto com minhas raízes (por ser filha de pais nordestinos) e valorizo também o turismo do meu país. Esse ano passei a virada no Piauí, com algumas amigas. Agora estou em Fernando de Noronha, que não conhecia e já estou encantada com esse lugar”, contou a dançarina e modelo, que conta que só volta para São Paulo, onde mora, no último dia de suas férias.

    “Todo ano tenho esse período de férias do Domingão, volto pra São Paulo apenas no último dia! Amo praia e com minha rotina de gravação e campanhas, fica difícil aproveitar durante o ano”.

    Em tempos de pandemia, a bailarina do Faustão redobrou os cuidados para evitar a contaminação do novo coronavírus.

    “Antes de viajar, fiz o teste pra saber se estava tudo certinho. O mesmo cuidado que tenho em São Paulo, estou redobrando na viagem! Antes de vir pra Noronha, fiz outro teste, só entra na ilha quem testa negativo. E claro, não esquecer da máscara, álcool gel e sempre lavar as mãos”, pontuou.

    Zannin revelou o que leva em sua mala na hora de viajar. “Muitos biquínis, óleo pro cabelo e remédios para qualquer emergência. Levo o básico para onde chego, gosto de comprar coisas. Ajudar as lojinhas, trazer lembranças de cada viagem. Principalmente agora com a pandemia, acho que as pessoas no Nordeste precisam ser lembradas e valorizadas já é muito sofrido. Então, busco ajudar a aquecer a economia deles e também volto com lembranças lindas de cada cantinho que passei”, finalizou.

  • © Divulgação

    Nathália Zannin quer aproveitar as férias do “Domingão do Faustão” e das campanhas que faz durante o ano. Por isso, a bailarina da atração dominical está em Fernando de Noronha, na companhia de amigas, inclusive de outra integrante do Balé, Jaque Ciocci.

    VOCÊ VIU? Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão anunciam fim de casamento

    Duda Reis revela relação abusiva com Nego do Borel: “Medo”

    Solange Couto anuncia o fim do seu casamento de 11 anos

    Oscar Magrini se emociona com cena do dilúvio em “Gênesis”

    “Sempre vou para o Nordeste brasileiro. Lá me recarrego, me conecto com minhas raízes (por ser filha de pais nordestinos) e valorizo também o turismo do meu país. Esse ano passei a virada no Piauí, com algumas amigas. Agora estou em Fernando de Noronha, que não conhecia e já estou encantada com esse lugar”, contou a dançarina e modelo, que conta que só volta para São Paulo, onde mora, no último dia de suas férias.

    “Todo ano tenho esse período de férias do Domingão, volto pra São Paulo apenas no último dia! Amo praia e com minha rotina de gravação e campanhas, fica difícil aproveitar durante o ano”.

    Em tempos de pandemia, a bailarina do Faustão redobrou os cuidados para evitar a contaminação do novo coronavírus.

    “Antes de viajar, fiz o teste pra saber se estava tudo certinho. O mesmo cuidado que tenho em São Paulo, estou redobrando na viagem! Antes de vir pra Noronha, fiz outro teste, só entra na ilha quem testa negativo. E claro, não esquecer da máscara, álcool gel e sempre lavar as mãos”, pontuou.

    Zannin revelou o que leva em sua mala na hora de viajar. “Muitos biquínis, óleo pro cabelo e remédios para qualquer emergência. Levo o básico para onde chego, gosto de comprar coisas. Ajudar as lojinhas, trazer lembranças de cada viagem. Principalmente agora com a pandemia, acho que as pessoas no Nordeste precisam ser lembradas e valorizadas já é muito sofrido. Então, busco ajudar a aquecer a economia deles e também volto com lembranças lindas de cada cantinho que passei”, finalizou.

  • © Divulgação

    Nathália Zannin quer aproveitar as férias do “Domingão do Faustão” e das campanhas que faz durante o ano. Por isso, a bailarina da atração dominical está em Fernando de Noronha, na companhia de amigas, inclusive de outra integrante do Balé, Jaque Ciocci.

    VOCÊ VIU? Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão anunciam fim de casamento

    Duda Reis revela relação abusiva com Nego do Borel: “Medo”

    Solange Couto anuncia o fim do seu casamento de 11 anos

    Oscar Magrini se emociona com cena do dilúvio em “Gênesis”

    “Sempre vou para o Nordeste brasileiro. Lá me recarrego, me conecto com minhas raízes (por ser filha de pais nordestinos) e valorizo também o turismo do meu país. Esse ano passei a virada no Piauí, com algumas amigas. Agora estou em Fernando de Noronha, que não conhecia e já estou encantada com esse lugar”, contou a dançarina e modelo, que conta que só volta para São Paulo, onde mora, no último dia de suas férias.

    “Todo ano tenho esse período de férias do Domingão, volto pra São Paulo apenas no último dia! Amo praia e com minha rotina de gravação e campanhas, fica difícil aproveitar durante o ano”.

    Em tempos de pandemia, a bailarina do Faustão redobrou os cuidados para evitar a contaminação do novo coronavírus.

    “Antes de viajar, fiz o teste pra saber se estava tudo certinho. O mesmo cuidado que tenho em São Paulo, estou redobrando na viagem! Antes de vir pra Noronha, fiz outro teste, só entra na ilha quem testa negativo. E claro, não esquecer da máscara, álcool gel e sempre lavar as mãos”, pontuou.

    Zannin revelou o que leva em sua mala na hora de viajar. “Muitos biquínis, óleo pro cabelo e remédios para qualquer emergência. Levo o básico para onde chego, gosto de comprar coisas. Ajudar as lojinhas, trazer lembranças de cada viagem. Principalmente agora com a pandemia, acho que as pessoas no Nordeste precisam ser lembradas e valorizadas já é muito sofrido. Então, busco ajudar a aquecer a economia deles e também volto com lembranças lindas de cada cantinho que passei”, finalizou.

  • © Divulgação

    Nathália Zannin quer aproveitar as férias do “Domingão do Faustão” e das campanhas que faz durante o ano. Por isso, a bailarina da atração dominical está em Fernando de Noronha, na companhia de amigas, inclusive de outra integrante do Balé, Jaque Ciocci.

    VOCÊ VIU? Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão anunciam fim de casamento

    Duda Reis revela relação abusiva com Nego do Borel: “Medo”

    Solange Couto anuncia o fim do seu casamento de 11 anos

    Oscar Magrini se emociona com cena do dilúvio em “Gênesis”

    “Sempre vou para o Nordeste brasileiro. Lá me recarrego, me conecto com minhas raízes (por ser filha de pais nordestinos) e valorizo também o turismo do meu país. Esse ano passei a virada no Piauí, com algumas amigas. Agora estou em Fernando de Noronha, que não conhecia e já estou encantada com esse lugar”, contou a dançarina e modelo, que conta que só volta para São Paulo, onde mora, no último dia de suas férias.

    “Todo ano tenho esse período de férias do Domingão, volto pra São Paulo apenas no último dia! Amo praia e com minha rotina de gravação e campanhas, fica difícil aproveitar durante o ano”.

    Em tempos de pandemia, a bailarina do Faustão redobrou os cuidados para evitar a contaminação do novo coronavírus.

    “Antes de viajar, fiz o teste pra saber se estava tudo certinho. O mesmo cuidado que tenho em São Paulo, estou redobrando na viagem! Antes de vir pra Noronha, fiz outro teste, só entra na ilha quem testa negativo. E claro, não esquecer da máscara, álcool gel e sempre lavar as mãos”, pontuou.

    Zannin revelou o que leva em sua mala na hora de viajar. “Muitos biquínis, óleo pro cabelo e remédios para qualquer emergência. Levo o básico para onde chego, gosto de comprar coisas. Ajudar as lojinhas, trazer lembranças de cada viagem. Principalmente agora com a pandemia, acho que as pessoas no Nordeste precisam ser lembradas e valorizadas já é muito sofrido. Então, busco ajudar a aquecer a economia deles e também volto com lembranças lindas de cada cantinho que passei”, finalizou.

  • © Divulgação

    Nathália Zannin quer aproveitar as férias do “Domingão do Faustão” e das campanhas que faz durante o ano. Por isso, a bailarina da atração dominical está em Fernando de Noronha, na companhia de amigas, inclusive de outra integrante do Balé, Jaque Ciocci.

    VOCÊ VIU? Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão anunciam fim de casamento

    Duda Reis revela relação abusiva com Nego do Borel: “Medo”

    Solange Couto anuncia o fim do seu casamento de 11 anos

    Oscar Magrini se emociona com cena do dilúvio em “Gênesis”

    “Sempre vou para o Nordeste brasileiro. Lá me recarrego, me conecto com minhas raízes (por ser filha de pais nordestinos) e valorizo também o turismo do meu país. Esse ano passei a virada no Piauí, com algumas amigas. Agora estou em Fernando de Noronha, que não conhecia e já estou encantada com esse lugar”, contou a dançarina e modelo, que conta que só volta para São Paulo, onde mora, no último dia de suas férias.

    “Todo ano tenho esse período de férias do Domingão, volto pra São Paulo apenas no último dia! Amo praia e com minha rotina de gravação e campanhas, fica difícil aproveitar durante o ano”.

    Em tempos de pandemia, a bailarina do Faustão redobrou os cuidados para evitar a contaminação do novo coronavírus.

    “Antes de viajar, fiz o teste pra saber se estava tudo certinho. O mesmo cuidado que tenho em São Paulo, estou redobrando na viagem! Antes de vir pra Noronha, fiz outro teste, só entra na ilha quem testa negativo. E claro, não esquecer da máscara, álcool gel e sempre lavar as mãos”, pontuou.

    Zannin revelou o que leva em sua mala na hora de viajar. “Muitos biquínis, óleo pro cabelo e remédios para qualquer emergência. Levo o básico para onde chego, gosto de comprar coisas. Ajudar as lojinhas, trazer lembranças de cada viagem. Principalmente agora com a pandemia, acho que as pessoas no Nordeste precisam ser lembradas e valorizadas já é muito sofrido. Então, busco ajudar a aquecer a economia deles e também volto com lembranças lindas de cada cantinho que passei”, finalizou.

  • © Divulgação

    Nathália Zannin quer aproveitar as férias do “Domingão do Faustão” e das campanhas que faz durante o ano. Por isso, a bailarina da atração dominical está em Fernando de Noronha, na companhia de amigas, inclusive de outra integrante do Balé, Jaque Ciocci.

    VOCÊ VIU? Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão anunciam fim de casamento

    Duda Reis revela relação abusiva com Nego do Borel: “Medo”

    Solange Couto anuncia o fim do seu casamento de 11 anos

    Oscar Magrini se emociona com cena do dilúvio em “Gênesis”

    “Sempre vou para o Nordeste brasileiro. Lá me recarrego, me conecto com minhas raízes (por ser filha de pais nordestinos) e valorizo também o turismo do meu país. Esse ano passei a virada no Piauí, com algumas amigas. Agora estou em Fernando de Noronha, que não conhecia e já estou encantada com esse lugar”, contou a dançarina e modelo, que conta que só volta para São Paulo, onde mora, no último dia de suas férias.

    “Todo ano tenho esse período de férias do Domingão, volto pra São Paulo apenas no último dia! Amo praia e com minha rotina de gravação e campanhas, fica difícil aproveitar durante o ano”.

    Em tempos de pandemia, a bailarina do Faustão redobrou os cuidados para evitar a contaminação do novo coronavírus.

    “Antes de viajar, fiz o teste pra saber se estava tudo certinho. O mesmo cuidado que tenho em São Paulo, estou redobrando na viagem! Antes de vir pra Noronha, fiz outro teste, só entra na ilha quem testa negativo. E claro, não esquecer da máscara, álcool gel e sempre lavar as mãos”, pontuou.

    Zannin revelou o que leva em sua mala na hora de viajar. “Muitos biquínis, óleo pro cabelo e remédios para qualquer emergência. Levo o básico para onde chego, gosto de comprar coisas. Ajudar as lojinhas, trazer lembranças de cada viagem. Principalmente agora com a pandemia, acho que as pessoas no Nordeste precisam ser lembradas e valorizadas já é muito sofrido. Então, busco ajudar a aquecer a economia deles e também volto com lembranças lindas de cada cantinho que passei”, finalizou.