Pocah relembra relacionamento abusivo: “Consegui sobreviver”


© Instagram


Pocah abriu o coração e falou sobre a época em que viveu um relacionamento abusivo, resultando em diversos traumas em sua vida. A cantora admitiu que ainda se machuca ao lembrar do tema.





VOCÊ VIU? “Flor do Caribe” pode substituir “Novo Mundo” na Globo

Pai de Duda Reis diz que Nego do Borel agrediu a filha

Como René e Said, Dalton Vigh volta à Globo em reprises

Após deixar “Salve-se”, ator será protagonista em Portugal

“Acho que são feridas que nunca vão cicatrizar. Quando penso no que passei, penso que tem outras pessoas passando igual. Eu fui uma pessoa que conseguiu sobreviver. Consegui tocar a minha vida, consegui refazer a minha vida. Tudo o que perdi, o que me foi tirado à força, consegui reconquistar”, revelou em live com a “Quem”.

A morena explicou que passou por muitos momentos de tristeza e angústia. “Muitas vezes me senti sozinha, que estava perdida, que tinha acabado para mim. Recomecei do zero, sabe? Com apoio da minha família e do meu público consegui retomar a minha vida, mas não foi fácil. Você precisa acreditar muito em você, correr muito atrás. Se eu disser para você que isso não me dói mais, é mentira. Especialmente porque eu penso que muitas pessoas não tem a mesma sorte”, desabafou.

Segundo Pocah, é terrível ter que lidar com o assunto sabendo que muitas mulheres não possuem um apoio da família e de órgãos públicos. “Ver o descaso é a pior parte. Ver que pessoas que têm dinheiro e conhecimento se acham no poder sobre a vida de outras pessoas é um desrespeito com o ser humano”, lamentou.



Apesar de ser inspiração para muitas fãs, Pocah revelou que não é uma tarefa fácil se posicionar em seus canais. “Tem gente que não entende a nossa luta. Eu gosto de cantar sobre o empoderamento feminino. Tem gente que pergunta o porquê de bater tanto nessa tecla. Porque eu preciso falar, preciso usar a minha voz, meu trabalho, o meu engajamento para isso. E dá resultado. Se não desse, também, eu ia falar igual. O mínimo que eu posso fazer é usar a minha voz por pessoas que não conseguem”, afirmou.