Sarah Sheeva sobre feminismo: “Direitos iguais não é legal”


  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram


Sarah Sheeva, conhecida por sua longa abstinência sexual, fez crítica ao feminismo atual na TV. A pastora evangélica afirmou que mulheres não devem ter os mesmos direitos que homens.





VOCÊ VIU? Fraude no “The Voice” e morte de artistas; veja os destaques

Aos 53 anos, morre atriz Solange Badim

Neymar aluga mansão de cinco andares e aluguel de R$ 54 mil

Erick Jacquin responde ‘provocação’ de ex-“MasterChef”

“[…] Nós temos uma carga de desgaste como mulheres muito grande, então meu desejo é ensinar a elas o seguinte: direitos iguais em tudo não é legal”, afirmou ao “Sensacional”, da RedeTV!.

A ex-cantora ainda destacou: “Eu, particularmente, não quero direitos iguais. Quero o direito de ficar em casa, trabalhando menos, e ele, por favor, trabalhe mais. Mas vai ver como os homens estão: encostados, preguiçosos”.

Já sobre sua vida amorosa, a famosa disse que evita até beijar na boca, para não ‘acender a chama’. “Se eu beijar na boca, é igual ferro: liga em cima e esquenta onde? (risos). É uma luta, gente! Então, para que vou começar a esquentar uma parada que não posso esfriar?”



Sarah também garantiu que quando encontrar um parceiro será radical: “Só vou pegar na mão no dia do meu noivado“, disse.