Simaria fala sobre quarentena e revela que abusou dos doces


© Instagram


A sertaneja Simaria, que faz parceria musical com a irmã, Simone, falou um pouco mais sobre a sua rotina neste período de quarentena. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a cantora viu a sua agenda de shows e viagens ser paralisada, sobrando mais tempo para passar com a família. Ela contou que o lado bom de tudo isso é ficar mais próxima do marido, Vicente Escrig e os filhos,  Giovanna e Pawel.





VOCÊ VIU? Kelly Key revela que perdeu 15 quilos durante quarentena

Eduardo Costa vende mansão, mas garante boa saúde financeira

Conheça Amora, a cachorrinha de Bruna Marquezine

Nos EUA há 6 anos, Nívea Stelmann descarta morar no Brasil

“Minha quarentena tem sido com a minha família. Agora estou acompanhando mais de perto a rotina da minha casa, meus filhinhos, meu marido… Então, a quarentena me trouxe uma nova rotina, de muito aprendizado. Quanto às tarefas de casa, se necessário, a gente lava, cozinha, arruma… aqui não tem tempo ruim, não (risos)”, afirmou a famosa, em entrevista ao “Domingão do Faustão”.

Simaria contou que tanta se controlar com a alimentação, porém, os doces são o ponto fraco da cantora. Em contrapartida, a cantora disse que diminuiu a quantidade de carne vermelha, priorizando proteínas mais magras.

“Exagerei no doce, não vou esconder, não (risos). Mas aí comecei a ver que as coisas estavam saindo dos trilhos e voltei a me policiar. Mas, uma coisa boa que tenho feito é comer mais peixe e frango. Antes, eu comia muita carne vermelha, que não me fazia muito bem”, explicou.



Durante a entrevista, a sertaneja contou que a sua filha mais velha não está gostando nada de ficar isolada em casa. Simaria disse que Giovanna sente falta dos amigos e de sua rotina normal na escola.



“Só a Gigi tem aula on-line e vou te confessar que ela não gosta, não. Ela sente muita falta da escola, dos amiguinhos, da dinâmica escolar mesmo. Tenho que ficar acompanhando bem de perto e ajudando. É tudo muito novo. Estamos aprendendo muita coisa com eles nesse novo ‘normal'”, contou.