Taís Araújo critica excesso de nudez em “Xica da Silva”


© Divulgação


Taís Araújo abriu o coração e falou sobre sua experiência na novela “Xica da Silva”, escrita por Walcyr Carrasco e exibida entre 1996 e 1997 na Rede Manchete. Durante uma conversa com um perfil dedicado à obra, a atriz revelou que se incomodava com o excesso de nudez. Ela tinha apenas 17 anos na época.





VOCÊ VIU? Tati Zaqui é diagnosticada com endometriose: “Tomem cuidado”

Jorge será papai! Namorada é amiga da ex-esposa

Caso Gusttavo Lima: Zé Felipe relata ameaça de Mallu Ohanna

Spencer Davis, de “Gimme Some Lovin”, morre aos 81 anos

“Eu acho que não deletaria [as cenas de nudez]. Eu faria as mesmas cenas sem a exposição dos corpos das mulheres. E elas teriam a mesma força, entendeu? A exposição é que é desnecessária. Eu conversaria com todas as atrizes e falaria: “Até onde você pode ir?”, “Até onde você quer ir”, “E aqui acho que não tem necessidade de mostrar esse peito, de mostrar essa bunda”, revelou.

Taís ressaltou que a nudez era utilizada apenas para aumentar o ibope, fazendo com que a exposição fosse cruel e desnecessária.

“Para falar de uma mulher sexy, você não precisa deixar ela pelada, desconfortável. Porque, na verdade, você não está mostrando essa mulher sexy. Você está causando no outro que está vendo outros sentimentos que não dizem respeito a essa mulher, dizem respeito a quem está vendo”, pontuou.



Apesar das críticas, Taís afirma que sente orgulho do projeto e guarda todas as lembranças com carinho.