Tati Quebra Barraco desabafa nas redes após morte do filho


© Instagram


Desolada, Tati Quebra Barraco usou seu perfil no Instagram, na noite do último domingo (11), para falar sobre a morte do filho, Yuri Lourenço da Silva, ocorrida durante uma operação da polícia militar, realizada na Cidade de Deus, no Rio de Janeiro.

VOCÊ VIU? Tati Quebra Barraco cancela show após morte do filho

A cantora disse que o sofrimento não irá lhe impedir de seguir com sua felicidade.

“Deus vai consolar meu coração! Ouvi de um servo de Deus que meu filho me quer sorrindo, feliz. Preciso seguir. A vida para mim continua. Está doendo muito, mas serei forte para cuidar da beleza que ele me deixou, que foi minha netinha Pérola Victória”, escreveu.

Mais cedo, a equipe da funkeira usou a conta dela no Facebook para divulgar um comunicado sobre a morte do rapaz.

“Na madrugada deste domingo [11/1], Yuri Lourenço da Silva, 19 anos, filho da cantora Tati Quebra Barraco, foi morto durante uma operação policial na Cidade de Deus, onde morava. Tati estava se apresentando em Belo Horizonte quando recebeu a notícia e chegou ao Rio hoje pela tarde. Nas últimas horas, as redes sociais da artista têm recebido centenas de comentários de ódio e completamente desumanos. Repudiamos o desrespeito à tragédia que é qualquer mãe ter que enterrar um filho. Agradecemos ao apoio de amigos e fãs nesse momento tão difícil. Estamos recebendo milhares de mensagens que estão ajudando confortar a família.

Esperamos que a verdade – sobre uma suposta troca de tiros que nunca ocorreu – chegue à tona e que os responsáveis por registrarem/divulgarem fotos indevidas/desrespeitosas em um momento como esse sejam punidos. Nos apoiamos nessa esperança e na fé para consolar o coração dos familiares de Yuri, que pedem privacidade nesse momento de luto”, dizia nota oficial.

De acordo com o “Ego”, a Delegacia de Homicídio do Rio de Janeiro instaurou procedimento para apurar as mortes de Yuri Lourenço da Silva, de 19 anos de idade, e Jean Rodrigues de Jesus, de 22 anos, ocorrida durante operação militar. A Polícia Militar confirmou o tiroteio, mas alegou que houve troca de tiros com traficantes da comunidade.



Close sidebar