Tati Quebra Barraco processará RJ por morte do filho


  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Instagram
  • © Rafael Cusato/Brazil News
  • © Facebook
  • © Twitter
  • © Instagram
  • © Divulgação


Tati Quebra Barraco tenta lidar com a dor de perder o filho enquanto faz planos de processar o Estado do Rio de Janeiro. Nesta quarta-feira (4), a funkeira revelou que vai procurar na Justiça uma resposta pela morte de Yuri Lourenço da Silva, de 19 anos, no dia 11 de dezembro.

VOCÊ VIU? Tati Quebra Barraco elogia neta após morte do filho

“Meu filho levou quatro tiros na cara, e o peito dele estava queimado de pólvora, o que dá a entender que o tiro foi a queima roupa. Yuri não estava armado e não teve como reagir. E o mais impressionante é que eles [os policiais militares] disseram que houve troca de tiros”, explicou ao “Ego”.

E continuou: “Não existiu a resistência de Yuri como os policiais afirmam. Os PMs cansam de dar desculpas quando fazem atitudes assim. Não podemos aceitar isso! Portanto, eles devem ser melhor treinados, e a responsabilidade é do Estado”.

Ainda sobre o processo, a cantora garantiu que não o faz por dinheiro. “Desses seres humanos – se é que posso chamar assim, né? – não quero um tostão. Quero que cada um faça serviço comunitário ou distribua cestas básicas para comunidades carentes.”

E Tati não quer respostas apenas sobre a ação realizada na Cidade de Deus, que resultou na morte do rapaz. Ela também vai processar os responsáveis por ataques em redes sociais, com comentários racistas e preconceituosos, além de procurar quem vazou fotos do corpo de seu herdeiro.

“A imagem do meu filho morto foi divulgada e até a minha cunhada, que mora na Holanda, recebeu a foto. Quem tirou a foto? Foi a médica que estava de plantão naquele momento? Não acredito que uma médica formada seria estúpida a ponto de divulgar isso. É só pegar o celular dos policiais de plantão e fazer a perícia”, decretou.



Close sidebar