Viúva sobre inventário de Chico Anysio: “Velório sem fim”


© Instagram


Em lembrança aos 5 anos de morte de Chico Anysio, nesta quinta-feira (23), Malga Di Paula comentou a respeito da saudade do veterano. A víuva também revelou tristeza pelo fato de o inventário do antigo parceiro ainda estar na Justiça.

VOCÊ VIU? Zezé grava programa com Wanessa, mas não leva Graciele

Casamento moderno? Esposa não divide cama com Donald Trump

Zeca Pagodinho leva golpe de R$ 180 mil de funcionária

Tom Cruise está apaixonado por atriz britânica, diz revista

“Ainda batalho para me ‘me encontrar’. Se tudo relacionado ao inventário dele já tivesse sido resolvido, talvez fosse mais fácil tocar a vida adiante, mas essa pendência na Justiça é horrível. Parece que enquanto isso não se resolver, não dá para encerrar o ritual, o sepultamento, entende? É um velório sem fim”, afirmou ao “Ego”.

A escritora, no entanto, fez questão de deixar claro que guarda os momentos alegres que passou junto ao artista. “Vivi um terço da minha vida ao lado do Chico. Peguei muitos hábitos, e toda hora me vejo fazendo coisas que ele fazia. Desde um filme que assisto, um livro que leio, uma comida que como. Até as superstições dele eu adotei. Não há um único dia em que não me lembre dele.”

Atualmente casada com o empresário Felipe Batista, de 32 anos – 14 a menos que ela -, Malga explicou que seu atual companheiro a salvou da depressão. “Fazia 13 meses que o Chico tinha partido, e eu estava profundamente deprimida. Achava que jamais voltaria a me relacionar com alguém. Foi rápido, mas providencial. O Felipe veio salvar minha vida.”

E destacou: “Antes de me encontrar pessoalmente com o Felipe, falei muito sobre o Chico, sobre minha ligação eterna com ele. Só alguém muito especial entende isso, e o Felipe é assim. Tive o privilégio de tê-lo encontrado”.

Chico Anysio morreu aos 80 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória decorrente de uma infecção pulmonar – o que culminou na falência múltipla dos órgãos.



Close sidebar