William Waak comemora contratação pela CNN: “Imensamente feliz”


© Twitter


William Waack surgiu nas redes sociais da CNN, na última quinta-feira (6), para comentar sua contratação pela emissora. Ao contar que está no meio jornalístico há 50 anos, o âncora comemorou a oportunidade que ganhou do canal.





VOCÊ VIU? Vaza vídeo de Neymar com modelo que o acusa de estupro; confira!

Pedro Scooby deixa Anitta para ir ao encontro de Luana Piovani

Ludmilla e namorada vestem mesmo look para curtirem noite chuvosa

Rachel Sheherazade bate-boca na web após alfinetar Bolsonaro

“Eu vou para os meus 50 anos de exercício da profissão e fico imensamente feliz neste meio século como profissional de imprensa, chegar agora onde estou chegando: a maior empresa de jornalismo do mundo, que é a CNN”, disse Waack. “Eu estou muito feliz, conto com vocês pelas redes sociais e, claro, lá na telinha”, disse.

Vale lembrar que o profissional deixou a emissora carioca em 2017 após a divulgação de um vídeo onde aparece fazendo comentários considerados racistas.

“Está buzinando por quê, seu m@$%# do c@#$%? Deve ser um, com certeza, não vou nem falar de quem, eu sei quem é, sabe o que é?…”, diz no material. Em seguida cochicha a palavra “preto” no ouvido do entrevistado.

Na ocasião, Waack foi duramente criticado nas redes sociais, até que mais tarde foi afastado e posteriormente demitido da emissora carioca.

 

  • © TV Globo

    William Waack entrou na TV Globo em 1996. Em seus últimos anos de casa, o âncora comandava o “Jornal da Globo”. Sua demissão se deu, no fim de 2017, após vazar um vídeo em que o jornalista fazia comentários racistas

  • © TV Globo

    William Waack entrou na TV Globo em 1996. Em seus últimos anos de casa, o âncora comandava o “Jornal da Globo”. Sua demissão se deu, no fim de 2017, após vazar um vídeo em que o jornalista fazia comentários racistas

  • © Divulgação

    William Waack entrou na TV Globo em 1996. Em seus últimos anos de casa, o âncora comandava o “Jornal da Globo”. Sua demissão se deu, no fim de 2017, após vazar um vídeo em que o jornalista fazia comentários racistas

  • © Divulgação

    William Waack entrou na TV Globo em 1996. Em seus últimos anos de casa, o âncora comandava o “Jornal da Globo”. Sua demissão se deu, no fim de 2017, após vazar um vídeo em que o jornalista fazia comentários racistas

  • © TV Globo

    William Waack entrou na TV Globo em 1996. Em seus últimos anos de casa, o âncora comandava o “Jornal da Globo”. Sua demissão se deu, no fim de 2017, após vazar um vídeo em que o jornalista fazia comentários racistas

  • © Twitter

    William Waack entrou na TV Globo em 1996. Em seus últimos anos de casa, o âncora comandava o “Jornal da Globo”. Sua demissão se deu, no fim de 2017, após vazar um vídeo em que o jornalista fazia comentários racistas

  • © TV Globo

    William Waack entrou na TV Globo em 1996. Em seus últimos anos de casa, o âncora comandava o “Jornal da Globo”. Sua demissão se deu, no fim de 2017, após vazar um vídeo em que o jornalista fazia comentários racistas

  • © TV Globo

    William Waack entrou na TV Globo em 1996. Em seus últimos anos de casa, o âncora comandava o “Jornal da Globo”. Sua demissão se deu, no fim de 2017, após vazar um vídeo em que o jornalista fazia comentários racistas

  • © TV Globo

    William Waack entrou na TV Globo em 1996. Em seus últimos anos de casa, o âncora comandava o “Jornal da Globo”. Sua demissão se deu, no fim de 2017, após vazar um vídeo em que o jornalista fazia comentários racistas

  • © Divulgação/TV Globo

    William Waack entrou na TV Globo em 1996. Em seus últimos anos de casa, o âncora comandava o “Jornal da Globo”. Sua demissão se deu, no fim de 2017, após vazar um vídeo em que o jornalista fazia comentários racistas