Biel falta a audiência de processo movido por repórter


  • © Record
  • © Facebook
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Facebook
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Record
  • © AgNews
  • © Twitter
  • © Rede TV!
  • © Instagram
  • © Manuela Scarpa/Brazil News
  • © Instagram
  • © Record
  • © Montagem Famosidades - Instagram
  • © Divulgação
  • © Snapchat
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Youtube
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Divulgação
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Record
  • © Instagram
  • © SBT
  • © Instagram
  • © Divulgação
  • © Instagram


Aconteceu nesta quarta-feira (31), no Juizado Especial Criminal de São Paulo, a primeira audiência do processo de injúria movido por Giulia Pereira contra Biel. Enquanto a estudante – que optou por não fazer declarações à imprensa – chegou ao local no horário marcado para a reunião, o cantor não compareceu ao compromisso e foi representado por seus advogados.

VOCÊ VIU? Biel recusa convite de Gugu Liberato

De acordo com a advogada da autora da ação, Ana Paula Cortez, o rapaz não se apresentou porque não teria sido intimado. “O advogado dele alega que houve falha e que ele não foi intimado. O oficial de Justiça foi até a casa dele e o pai alegou que ele estava cumprindo agenda. Mas é surreal, né? O advogado não tem contato com o próprio cliente?”, disse ao “Ego”.

Por causa da ausência do jovem, não houve acordo entre as partes. Agora, toda a ação foi remarcada para o dia 10 de outubro. “Ele não apresentou nenhuma proposta porque alegou que o Biel não foi intimado. Então o juiz vai juntar a audiência preliminar com o julgamento, tudo no mesmo dia”, explicou Cortez.

Aliás, a profissional adiantou que sua cliente não tem intenção de firmar acordo, já que “não quer dinheiro, apenas que ele aprenda a lição. Que trate as mulheres com respeito”. E ressaltou que não acredita que o juiz vá tratar o caso como abuso. “A lei abre brecha. Ela não tinha vínculo empregatício, por exemplo. E também não sofreu essa coação por parte do empregador”, detalhou ao jornal “Extra”.

Vale lembrar que, em paralelo, o funkeiro também está sendo investigado pela Delegacia da Mulher por assédio sexual, após chamar a jornalista de “gostosinha” e afirmar que “a quebraria ao meio” em uma possível relação sexual.

Entenda o caso

Após entrevistar Biel no dia 3 de maio, Giulia, então estagiária em um portal de notícias, alegou ter sido assediada pelo cantor – o rapaz fez diversos comentários constrangedores durante o papo, gravado por ela e divulgado após a polêmica.

Semanas depois, a estudante foi demitida e concedeu entrevista ao “Programa do Gugu”, da Record, mostrando o rosto pela primeira vez para rebater as críticas.

“Eu ser simpática não dá abertura para ele nem para ninguém fazer os comentários que ele fez. De me oferecer beijo, de perguntar se eu queria que ele mostrasse a heterossexualidade dele, de me chamar de gostosa. Não existe isso. Nem em entrevista e nem em lugar nenhum”, declarou a jovem.

Biel passou a ser execrado nas redes sociais e perdeu trabalhos importantes. Há quem diga, inclusive, que ele já não tem mais contrato com uma gravadora, o que vem sendo negado pela assessoria.

Com as frequentes confusões, o jovem resolveu fazer uma pausa, por tempo indeterminado, na carreira.



Close sidebar