Em show simples, carismático Sam Smith vai bem no Palco Mundo


© Márcio Cassol/ Famosidades


Um dos artistas mais esperados pelos fãs do pop, Sam Smith subiu ao Palco Mundo para a penúltima apresentação deste sábado (26), na Cidade do Rock. O cantor de 23 anos não deixou seus principais hits fora de seu repertório, não decepcionando seus apaixonados fãs, que estavam desde cedo pertinho da grade próximo ao palco.





O britânico estava escalado para fazer um show na primeira edição norte-americana do Rock in Rio, em Las Vegas, nos Estados Unidos, que aconteceu no início deste ano. Porém, por um problema nas cordas vocais, foi obrigado a cancelar sua apresentação por lá para que pudesse se recuperar.

Inteiro e recuperado, marcando presença nesta que é a sexta edição do festival em terras brasileiras, o cantor chegou animado. Apresentando-se na mesma noite em que a estrela Rihanna, Sam começou bem seu show. Como prova de que o público não estava ali só pela cantora de Barbados, a primeira canção, “I’m Not The Only One”, ganhou coro da plateia.

Em seguida cantou “Together”. “Leave Your Lover” e “Restart”, que fazem parte de seu disco de estreia, intitulado “In The Lonely Hour”, também foram cantadas. Carismático, Sam disse: “Estou tão feliz por estar aqui esta noite. Muito obrigado por virem. Estão tendo uma bela noite?”.



Um momento muito esperado aconteceu praticamente na metade do show. O britânico incluiu “Tears Dry On Heir Own”, de Amy Winehouse – morta em julho de 2011 -, levantando a galera. Ainda no momento homenagens, o cantor apresentou na sequência “Ain’t No Mountain High Enough”, de Marvin Gaye, e depois “Le Freak”, do final dos anos 1970, do grupo Chic.



Depois o show entrou em um clima mais romântico e bem calmo. A serenidade das canções passou para o público, que continuou cantando. “Not in That Way” e “Lay Me Down” vieram em seguida.

Com ajuda dos fãs, “La La La” deu uma animada geral. Apesar de a música ter feito um pouco mais de sucesso na Inglaterra até o momento, o público mostrou que estava afinado. Mesmo com o clima de “fim de noite” da tranquila “Money On My Mind”, que foi tocada logo depois, a plateia se manteve firme, cantando em dançando.

Com fim do show se aproximando, Sam fez um rápido intervalo com a famosa pausa dramática. De volta ao palco principal, sorridente e pedindo aos fãs para que colocassem os braços para o alto, Sam cantou “Latch”, também presente em seu último trabalho. “Make It To Me” foi a penúltima música, abrindo, digamos, para a canção mais esperada.

Seu grande sucesso, “Stay With Me” – como não poderia deixar de ser -, canção que alcançou a prestigiada lista “Hot 100”, da “Billboard”, encerrou seu show neste Rock in Rio. Sem uma megaprodução e longe de ter sido uma apresentação memorável, o jovem britânico desempenhou um bom papel no Palco Mundo. Mesclando hits mais agitados com outros românticos – além das homenagens -, conseguiu agradar ao público.