History é criticado após censurar capa do Mamonas Assassinas


© Instagram


Nesta sexta-feira (2), completam-se 22 anos da morte dos Mamonas Assassinas. Por isso, o canal pago History decidiu fazer uma homenagem ao grupo na web. No entanto, uma atitude deixou os internautas para lá de incomodados. É que a capa do primeiro disco da banda, que exibe o formato de seios, foi publicada com um efeito especial para censurar a exposição dos mamilos.





VOCÊ VIU? Em “Paraíso”, Renato será desmascarado por Clara

Zezé di Camargo é ‘zoado’ após noiva postar foto do bumbum

Maria Melilo viaja a Portugal com novo amor de 75 anos

“BBB 18”: Lucas afirma que Jéssica está apaixonada por ele

Neste mesmo dia, no ano de 1996, chegava ao fim, de maneira trágica, a banda de rock/comédia Mamonas Assassinas. Eles deixaram músicas que até hoje fazem a alegria das pessoas. Qual sua música favorita dos Mamonas Assassinas?”, questionou o perfil da emissora no Twitter.

Ao invés de respostas, ‘choveram’ alfinetadas à publicação. “Era melhor nem postar”, disparou uma usuária da rede social. “Que besteira esconder isso”, comentou outro. Já um terceiro ironizou: “Muito mimimi“.

Para tentar se explicar a respeito da modificação na imagem, o Twitter do History justificou: “É para prevenir que a plataforma identifique como conteúdo impróprio”.



Na época de lançamento, vale lembrar, os integrantes do grupo disseram que os seios na capa do CD eram inspirados em Mari Alexandre. A loira havia posado nua para a revista “Playboy”, em 1992.



Para quem não sabe, Dinho, Júlio Rasec, Sérgio Reoli, Bento Hinoto e Samuel Reis de Oliveira morreram em um acidente de avião, em 1996, na Serra da Cantareira, em São Paulo. O grupo esteve em atividade durante o auge por pouco mais de 7 meses.