Mãe da filha de Falcão critica demora para cantor assumir paternidade


© AgNews


Thiene Silveira deu sua versão a respeito da confirmação de que Marcelo Falcão é pai de sua filha, de 17 anos de idade. A moça disse que o resultado positivo do teste de DNA é a vitória de uma luta árdua. Isso porque o líder da banda O Rappa teria se recusado a fazer o teste inúmeras vezes.

VOCÊ VIU? Marcelo Falcão, do grupo “O Rappa”, revela ser pai de jovem de 17 anos: “DNA deu positivo”

“Foram oito anos pedindo na Justiça que ele fizesse o teste de paternidade. Ele nunca facilitou e se recusou três vezes a fazer o teste. Ele preferiu gastar com a Justiça do que com a educação da filha”, desabafou a mãe da menina, ao “Ego”.

Thiene ressaltou ainda que o cantor tinha conhecimento da existência da suposta filha e não foi pego de supresa pela Justiça, conforme deu a entender em seu post no Facebook, na última quinta-feira (5).

“Eu morava na Bahia e fui para o Rio [de Janeiro] quando ela [filha] tinha 5 anos. Procurei o seu ex-empresário na época, que me falou que não haveria possibilidade dele conhecê-la. Deixei meu telefone com o seu advogado, que me ligou. Ele sugeriu que fizéssemos um acordo, sem publicidade. Ele me pagaria uma pensão de três salários mínimos. Se a história vazassse, eu pagaria uma multa de R$ 1 milhão”, entregou.

A moça contou ainda que levou a garota no camarim de um show que Falcão fez em Botafogo, na zona sul da capital fluminense, contudo, o músico pareceu irredutível. “A apresentei como sua filha. Ele ficou uns 20 segundos abraçados a ela e mesmo assim se recusou a fazer o teste, lutando contra ela na Justiça.”

E detonou: “A levei até ele novamente [em outra ocasião]. Os dois tiraram uma foto abraçados e nada foi resolvido na Justiça. Acredito que se a garota fosse filha de uma atriz famosa ou uma cantora milionária, ele agiria rapidinho”.

Thiene frisou também que se incomoda com o fato de Falcão a chamar de oportunista. “Nunca quis nada dele! Quero, sim, para a minha filha. Quero que ela use esse dinheiro para estudar”, explicou.



Close sidebar