Mariah Carey revela ser bipolar: “Vivi em negação e isolada”


  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram


Mariah Carey decidiu revelar alguns detalhes de sua vida pessoal nunca ditos antes. A estrela contou que, durante muito tempo, lutou contra a bipolaridade e que sempre teve medo de ser exposta.





VOCÊ VIU? “BBB”: Kaysar desabafa sobre namorada que perdeu na guerra

Caio Blat deixa elenco de “Deus Salve o Rei”

Relembre os casamentos-relâmpago das celebridades

Zezé di Camargo é ‘zoado’ após noiva postar foto do bumbum

“Eu não queria acreditar nisso. Até recentemente eu vivi em negação e isolada, com medo constante de que alguém pudesse me expor. Era um fardo muito pesado para carregar e eu não podia mais fazer isso. Eu aceitei e recebi o tratamento”, disse a cantora à revista “People”.

Apesar de tomar medicamentos para tratar a condição, a artista ressaltou que isso não atrapalha seu desempenho. “Não me faz ficar cansada ou lenta. Achar esse equilíbrio é o mais importante. Por um bom tempo eu achava que tinha um transtorno para dormir. Eu ficava irritada e com medo de decepcionar as pessoas”, disse.

E continuou: “No final das contas, eu tinha uma forma de mania. Eu acho que meus episódios depressivos foram caracterizados por ter pouca energia. Eu me sentia sozinha e triste”.



Vale ressaltar que os problemas emocionais de Mariah começaram em 2001. Coincidência ou não, mesmo ano que a megastar teve seu primeiro fracasso profissional, quando o longa “Glitter” e álbum que levava o mesmo nome, obtiveram números muito baixos, além de críticas depreciativas.