Meninas da Pussycat Dolls negam acusação de prostituição


© Divulgação


Acusadas de prostituição por Kaya Jones – integrante do grupo até 2005 -, as Pussycat Dolls emitiram um comunicado, esta semana, para negar qualquer atividade como garotas de programa.





VOCÊ VIU? Lília Cabral entrega segredo de Silvana em A Força do Querer

Marília Mendonça compra chácara de R$ 2 milhões

Gloria Maria posta foto rara da mãe com a filha: “Presentes”

Apresentador da Band quebra mesa de telejornal ao vivo

“As Pussycat Dolls sempre defenderam e sempre defenderão o empoderamento feminino e a irmandade. Nós somos solidárias com todas as mulheres que falaram de maneira corajosa sobre suas terríveis experiências de abuso, assédio e exploração. No entanto, não podemos apoiar falsas alegações em relação a outros membros do grupo, participando em atividades que simplesmente não ocorreram”, declarou a girlband por meio de nota.

Para quem não sabe, Kaya afirmou que as meninas tinham que ter relações sexuais com quem os produtores mandavam, com o intuito de alcançarem a fama.

Vale destacar que no fim de setembro a imprensa americana revelou que Nicole Scherzinger estaria negociando um retorno da banda – que acabou em 2010.