Naldo diminui cachê para R$ 20 mil por causa de crise: “Se não pode uísque com água de coco, vai só com água”


© AgNews


Naldo Benny reconheceu que a crise econômica que o Brasil vem enfrentando afetou o valor do cachê que cobra por seus shows. O cantor, que chegou a receber R$ 120 mil por apresentação, fará uma performance pela primeira vez na praça de alimentação de um shopping, em Itaboraí, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (31), por R$ 20 mil.





Veja também:

Assista! Após atraso, Naldo xinga público e fãs jogam latinhas no músico em show em Minas Gerais

O show em formato menor é reflexo do encolhimento do mercado musical, que sofre também com a diminuição do número de casas de shows.

“Há menos espaço para a gente desenvolver a nossa arte. Com isso, temos que nos readaptar. Em uma casa que comporta 800 pessoas, eu não posso cobrar R$ 80 mil em uma apresentação, em outros locais, sim. Em casas pequenas, a gente faz por R$ 20 mil”, explicou em entrevista ao jornal “Extra”.



O artista ainda deu dicas para os fãs tentarem reverter esta situação: “Vamos tirar o ‘s’ da palavra ‘crise’ que ela vira ‘crie’. Essa é a saída. Se não pode ser uísque com água de coco, vai só a água. Se não tem a picanha, pode ser arroz, feijão e ovo, que todo mundo gosta”.



Contudo, Naldo desmentiu que tenha demitido a equipe para cortar custos. “Eu penso no lado social das coisas, não demitiria os outros assim. Famílias dependem do meu trabalho. E também não vou deixar de cantar. Já fui engraxate, valorizo a profissão, mas não posso voltar a ser. Música é minha vida”, afirmou.