Palestra de Anitta é a mais disputada e aplaudida de Harvard


  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram


Anitta teve a palestra mais aplaudida e disputada do primeiro dia da Brazil Conference, organizada por Harvard e pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts.

VOCÊ VIU? “BBB”: Kaysar desabafa sobre namorada que perdeu na guerra

Caio Blat deixa elenco de “Deus Salve o Rei”

Relembre os casamentos-relâmpago das celebridades

Zezé di Camargo é ‘zoado’ após noiva postar foto do bumbum

Além de dar uma canja de “Downtown”, a cantora dividiu com alunos, empresários e políticos a estratégia utilizada para conquistar o mercado mundial da música, segundo jornalista Leo Dias.

A Poderosa fez um balanço do início da sua carreira e da situação de violência no Rio de Janeiro. “Antes de cantar, eu nunca tinha ido à zona sul do Rio de Janeiro. Então é muito difícil você cantar o ‘barquinho vai, à tardinha cai’ se você nunca viu essas coisas. O funkeiro canta a realidade dele”, avaliou.

Em um momento descontraído do bate-papo, Anitta ainda entregou uma curiosidade acerca do apoio de seus pais quando decidiu cantar funk. “Liguei para a minha mãe e contei. Ela apoiou e disse que viraria até faxineira para me ajudar. Meu pai ficou com ódio louco, disse que eu ia ‘rebolar para bandido’. Mas, depois que eu comecei a ganhar dinheiro, meu pai ficou ótimo. Agora jura de pé junto que estimulou desde o primeiro dia”, se divertiu.



Close sidebar