R. Kelly é acusado de fazer lavagem cerebral em moças


© Divulgação


O cantor R. Kelly se envolveu em uma polêmica daquelas. O artista está sendo acusado de participar de um esquema de abuso psicológico e sexual, mantendo jovens sob sua tutela.

VOCÊ VIU? Filha de Flávia Alessandra é pedida em casamento no Marrocos

Filho de William Bonner posa barbudo e é comparado ao pai

Galã dos anos 2000, Erik Marmo retorna à TV em trama das 18h

Mara Maravilha rebate rumores de que seria “macumbeira”

O músico teria feito uma espécie de lavagem cerebral em garotas para um possível “culto”. De acordo com o jornalista Jim DeRogartis, três pessoas que já foram próximas ao famoso confirmaram que R. Kelly mantém seis jovens morando em duas casas alugadas em Chicago e Atlanta, nos Estados Unidos, controlando suas vidas.

“Determinando o que elas comem, como se vestem, quando tomam banho, quando dormem e como elas se envolvem em atos sexuais gravados pelo artista”, diz a reportagem do profissional.

A mãe de uma das supostas vítimas – que não teve sua identidade revelada – afirmou que viu sua herdeira pela última vez em dezembro de 2016.

“Foi como se ela tivesse sofrido uma lavagem cerebral. Parecia uma prisioneira. Foi horrível. Eu a abracei, mas ela continuou falando que estava apaixonada e que [Kelly] é o único que se importa com ela. Não sei o que fazer. Eu espero que, se eu conseguir tê-la de volta, consiga levá-la a tratamentos para vítimas de cultos”, disse.

Ainda de acordo com a publicação, a polícia local foi até as casas do cantor, encontrou a moça que seria prisioneira de Kelly, e a menina disse que “estava bem e não gostaria de ser incomodada”.

A advogada do músico, Linda Mensch, negou todas as acusações.

Vencedor de diversos Grammy e um dos maiores nomes do R&B nos últimos 25 anos, R. Kelly ficou um ano em liberdade condicional em 1997 por agressão. No mesmo ano, o cantor foi acionado judicialmente por Tiffany Hawkins, que denunciou envolvimento sexual com o músico quando tinha apenas 15 anos.

Em 2008, o músico foi acusado de pedofilia ao vazar um vídeo em que faz sexo com uma menina de 14 anos. Após meses de investigação, o artista foi considerado inocente.



Close sidebar