Rock in Rio: Agressivo, Lamb of God segue cartilha do metal no Sunset


© Márcio Cassol/ Famosidades


Uma das bandas mais esperadas pelos fãs, Lamb of God fez o penúltimo show do Palco Sunset, nesta quinta-feira (24), no Rock in Rio. Incluindo canções do último álbum, a banda norte-americana fez um show pesado, como os fãs já aguardavam. Com pouco mais de 20 anos de estrada, os veteranos do metal mostraram que estão em plena forma.

“Walk with Me In Hell”, que faz parte do álbum “Sacrament”, de 2006, foi a primeira música a ganhar performance.

Mesmo com o lançamento do novo disco, que aconteceu em julho deste ano (“VII: Sturm Und Drang”), a banda não priorizou as novas canções e mesclou com trabalhos de álbuns mais antigos, diversificando bastante os sucessos do grupo, algo que agradou aos fãs.

Na sequência foi a vez de “Now You’ve Got Something to Die For”, considerada uma das principais músicas e que saiu no disco “Ashes of the Wake”, de 2004. Sem grandes efeitos especiais, a banda conseguiu manter os fãs agitados, tanto com o som “porrada”, como com a boa interação entre Randy e plateia.

A primeira canção do novo trabalho foi “Still Echoes”. Logo em seguida, mais uma do último disco, “512”. Mas antes da apresentação, Randy agradeceu: “Tocamos antes em São Paulo, mas esta é nossa primeira vez no Rio de Janeiro. Então, muito obrigado. Estão prontos?”.

“Rodando” os álbuns da banda, “Ruin”, do “As the Palace Burns”, de 2003, veio logo depois dos novos singles. Depois, “Hourglass”, do “Ashes of the Wake”, que saiu um ano depois. Em seguida, avançando um pouco no tempo, veio “Set to Fail”, faixa do disco “Wrath”, de 2009.

Na reta final, ainda pulando de álbum em álbum, o grupo tocou: “Vigil”, “Laid To Res” e “Redneck”. Sempre conversando com os fãs, Blythe perguntou: “Vocês estão felizes? Obrigado por virem esta noite. É um prazer estar neste festival”. Com Randy pedindo que a famosa roda fosse feita no meio do público, a banda encerrou o show com “Black Label”, do “New American Gospel”, de 2000.

Sem precisar usar e abusar de efeitos especiais, Lamb of God não decepcionou seus fãs e cumpriu bem seu papel. Som bem pesado e apresentação elétrica. A banda seguiu bem o roteiro para um bom show de metal neste Rock in Rio.



Close sidebar