Rock in Rio: Com som retrô, Dônica abre o Rock in Rio 2015 com boa música




Tímidos, os garotos da Dônica subiram ao Palco Sunset para o primeiro dia de apresentações da sexta edição do Rock in Rio, na tarde desta sexta-feira (18).

Com influência das bandas dos anos 60 e 70, os jovens cariocas são conhecidos por um estilo musical voltado ao rock progressivo.

A banda tem apenas quatro anos de existência e lançou seu primeiro disco, intitulado “Continuidade dos Parques” (bastante elogiado, diga-se de passagem). Ainda assim, a banda precisaria de um grande teste. Nada melhor do que abrir um dos maiores festivais de música.

A apresentação da Dônica foi uma grata surpresa para quem não apostava muito na qualidade dos meninos. Um show rico em harmonia, em qualidade técnica, mesmo com a pouca idade dos integrantes. No fim das contas, o veterano e consolidado Arthur Verocai ficou em segundo plano.

Mostraram que são muito bons ao vivo e que podem alcançar uma carreira para lá de promissora. De pouco conhecidos, o show terminou com o público pedindo bis e agitado pela apresentação.

Uma introdução instrumental no início mostrou, para quem ainda não conhecia o grupo, que os garotos são donos de ótima técnica. Ainda com um público tímido e espaço ainda um pouco vazio, a canção “Casa 180” foi a primeira a ser apresentada.

A música “Pintor” – que teve a participação de Milson Nascimento na gravação de estúdio – foi a segunda do set list. Até a terceira música, “Carrossel”, os garotos, como até era de se esperar, pareciam bem tímidos, sem muita interação com pequeno público. Mas no decorrer da apresentação isso foi mudando positivamente para a banda.

Já na sequência, em “Retorno para Cotegipe”, o guitarrista Lucas Nunes, de 18 anos, já mais animado, mostrou sua técnica. “Praga” foi a última música a ganhar uma performance, antes da entrada do maestro e instrumentista Arthur Verocai.

A primeira música ao lado do veterano e sua banda foi “Na Boca do Sol”. Arthur cantou juntamente com José Ibarra, mas o veterano desafinou em alguns momentos. Porém, definitivamente em um dia muito bom, o jovem vocalista da Dônica soube levar e levantou o ritmo novamente.

Tom Veloso, de 17 anos de idade e responsável pelas composições do grupo, geralmente não sobe ao palco. Mas na reta final do show, o garoto entrou em cena e tocou violão com seus amigos. “Macaco no Caiaque”, “Dedicada a Ela” e “Bicho Burro” completaram o set list da apresentação.

Antes de a última música começar, José Ibarra agradeceu e em uma cena bastante inusitada, mandou um beijo para sua mãe, que estava no local assistindo ao filho no Rock in Rio: “Muito obrigado. Vocês (público) e toda a produção. E também à minha mãe, que nunca agradeço. E ao meu pai também”.

Após o show, Arthur Verocai elogiou a qualidade musical da banda e que teve ótima impressão logo na primeira vez que ouviu o trabalho da garotada: “Me senti muito bem e feliz ao ver uma coisa boa acontecendo. Foi ótimo tocar com essa galera jovem. Todos eles são muito talentosos. Legal ver gente jovem que gosta de música boa e que fazem com qualidade”, disse em entrevista ao Multishow.

Donica Set Lista



Close sidebar