Turnê do Capital Inicial é cancelada por falta de pagamento


© Instagram


A banda Capital Inicial usou suas redes sociais, na última quinta-feira (20), para anunciar que a turnê de três shows pelo Japão foi cancelada por falta de pagamento dos contratantes.

VOCÊ VIU? Otaviano Costa ganha programa em rádio: “Volta às origens”

Uau! Com o fim de “Malhação”, Deborah Secco renova o visual

Eliana exibe barriguinha em foto: “Menina está crescendo”

Caso Zé Mayer: Figurinista irá depor na próxima segunda (24)

Na nota oficial, os artistas se desculparam com os fãs que já havia garantido os ingressos. “Pedimos desculpas ao nosso público, e lamentamos profundamente que isso tenha acontecido. Queríamos muito ter ido, e reforçamos que tudo foi tentado. Ainda temos a esperança de um dia tocar no Japão.”

Contudo, segundo o jornal “O Dia”, o empresário José Luiz da Silva, o Tyson – mesmo profissional que se envolveu na briga e cancelamento dos shows de Munhoz e Mariano -, deu sua versão da história em um vídeo. “Fui torturado desde o início da semana pelo Helinho, empresário da banda. Ele citou o problema com o Munhoz e Mariano e ficou apreensivo. Foi então que [eles] começaram a pressão psicológica”, disse.

O agente ainda tentou fazer uma espécie de “corrente”, pedindo ajuda aos lojistas locais para tentar vender os ingressos que ainda restavam, completando o valor do contrato.

Segundo Tyson, o Capital Inicial recebeu cerca de US$ 80 mil (aproximadamente R$ 253 mil). Além disso, alega que arcou com os gastos de 11 passagens aéreas na classe econômica e 5 na executiva, desembolsando mais US$ 54 mil (em torno de R$ 171 mil).

“O que o público não entende hoje em dia é que eles vêm o artista dando aquele sorriso, aquela coisa bonita na televisão, mas não sabe o que acontece nos bastidores. Os bastidores, na verdade, são cruéis. Os artistas são todos f***s. Já sofri muito com artistas aqui no Japão. Show é cancelado a toda hora, no mundo todo”, completou o empresário.



Close sidebar