Católicos acusam novela da Record de ‘demonizar’ igreja


© Record


A novela “Apocalipse” estreou na Record na última terça-feira (21) e já tem sido alvo de protestos. Parte dos católicos acreditam que a trama esteja ‘demonizando’ a religião romana e pedem para que os devotos boicotem o folhetim.





VOCÊ VIU? Veja os detalhes do casamento de Tralli e Ticiane Pinheiro

Nasce o nono neto de Silvio Santos em São Paulo

Anitta sobre casamento com Thiago Magalhães: “Estou feliz”

Após mais de 30 anos, Malu Mader pode perder vaga na Globo

De acordo com uma publicação do grupo “Católico Filho de Deus”, a obra assinada por Vivian de Oliveira estaria claramente com a intenção de provocar. “Retrata a Igreja Católica como satanista”, afirma.

A acusação surgiu após a cena de uma missa liderada por Stefano (Flávio Galvão), tido como ‘sacerdote mestre’ por um grupo de homens vestidos de preto, que logo foi associado ao Papa – líder mundical da Igreja Católica.

Além disso, a sequência ainda é narrada pelo Anticristo (Sérgio Marone) que tira sarro do ‘culto’. “Minha realização mais astuta. São quase 1.700 anos espalhando trevas pelo mundo. Mas, é claro, tudo muito bem elaborado para parecer divino. Ah, o engano é minha especialidade”, diz o personagem.



Vale ressaltar que a primeira fase do folhetim se passa em 1980, época em que a Igreja do evangélico – e dono da emissora – Edir Macedo estava em crescimento.