“Seis”: Alfredo se recusa a participar de velório de Júlio


© TV Globo


Mesmo com tanto esforço de Lola (Gloria Pires), a harmonia da família era constantemente abalada pelas brigas de Júlio (Antonio Calloni) e Alfredo (Nicolas Prattes). Em “Éramos Seis”, pai e filho não conseguiam se entender de jeito nenhum.





VOCÊ VIU? Saiba por que Silvio Santos vetou cobertura da morte de Gugu 

MP recebe novas denúncias sobre concurso infantil do SBT 

Murilo Benício revela ser contra núcleo cômico em novela 

“Amor de Mãe”: conheça o novo amor de Thelma 

Justamente por isso, todos ficaram emocionados quando o menino doou sangue para tentar salvar a vida do pai. Após o procedimento, Júlio ainda agradeceu ao filho. A esperança de todos era que a transfusão fosse o suficiente para que o patriarca sobrevivesse, mas, infelizmente, ele faleceu – justamente no mesmo dia em que eles tiveram uma briga por causa de Marion (Ellen Rocche).

No capítulo desta terça-feira (3) da novela das 6, o rapaz sentirá tanto a morte do pai que nem conseguirá participar do velório. Alfredo até tenta, mas as lembranças da convivência conturbada com Júlio o deixarão muito abalado. Em um rápido desabafo com Julinho (André Luiz Frambach), ele dispara:

“Nem pra salvar meu pai eu servi. Meu sangue não deu nem pra isso.”



Em seguida, sobe para o quarto, e Lucio (Jhona Burjack) tenta acalmá-lo, mas Alfredo não consegue superar a dor, reflete sobre a relação que tinha com o pai, e explode em pranto:



“Qual é o sentido da vida se não foi pra eu ser amigo do meu pai? É isso que me traz revolta! Entenda uma coisa, Lúcio: eu briguei com o meu pai no dia em que ele morreu por conta da Marion. O meu pai não está mais aqui. O meu pai morreu! E quem vai carregar essa culpa sou eu!”