Daniel Blanco sobre Naor: “Ele é preguiçoso e mulherengo”


© Blad Meneghel/Record TV


Na próxima segunda-feira (29), começa uma nova fase na novela “Gênesis”, a fase de Abraão. Mas antes disso ainda é possível conferir o trabalho do ator Daniel Blanco, que vive o personagem Naor, filho de Terá (Angelo Paes Leme) na atual fase da trama. Aspirante a comerciante, Naor tentar seguir o caminho do pai nos negócios na cidade de Ur dos Caldeus.





VOCÊ VIU? Thales Bretas comemora melhora de Paulo Gustavo: “Dia feliz”

Thelma terá um final especial em “Amor de Mãe”, diz autora

Chrissy Teigen deleta conta no Twitter: “Não me serve”

Ashley Tisdale publica foto e anuncia o nascimento de Jupiter

Daniel Blanco revelou que o personagem é preguiçoso e desinteressado. Por isso enfrenta dificuldades para alcançar os objetivos. “Naor é muito preguiçoso. Mesmo querendo prosperar com o próprio negócio, ele faz de má vontade porque sempre pode ter tudo sem nenhum esforço. No trabalho, ele faz muito corpo mole e vive uma vida complicada”, contou o ator.

Mulherengo, Naor também tenta levar uma vida poligâmica, assim como Terá. No entanto, a imaturidade é um de seus obstáculos. “Ele é jovem e tem pouca experiência com a vida poligâmica. Então, acha que é só se relacionar com as mulheres que tiver interesse. Mas, como todo homem mulherengo, leva uma rasteira da vida com um amor, uma paixão, alguém que lhe dá prazer além do prazer momentâneo”.



Mesmo com características semelhantes às do pai, Daniel disse que o personagem tenta se desvincular a todo custo de Terá. “A novela mostra muito mais como eles são diferentes, principalmente por Terá ser bastante trabalhador e focado, enquanto Naor quer ver tudo em volta dele dando certo sem fazer muito esforço”, destacou Daniel Blanco.



Por fim, o ator afirmou que o personagem vem passando uma mensagem importante para o público masculino. “Acho que todos os homens que se permitirem se sensibilizar com a história do Naor se beneficiam. É muito importante falar que mulheres não devem ser tratadas como objeto ou como animais”, ressaltou o ator.