© TV Globo

“Verão 90”: Janaína faz barraco com Herculano após flagra e perde o emprego

Apaixonado por Janaína (Dira Paes), Herculano (Humberto Martins) omitiu dela que ainda está casado com Gisela (Débora Nascimento) e tem uma filha. Depois de alguns desencontros, a cozinheira descobre a verdade da pior maneira, quando vai entregar uma camiseta-convite da festa de lançamento da PopTV na casa dele e se depara com a família reunida. Desesperado, o cineasta vai atrás da amada na confecção onde ela está trabalhando, e Janaína faz um escândalo que acaba por provocar sua própria demissão.

VOCÊ VIU? Repórter da GloboNews é interrompida com palavrão ao vivo

“Lady Night” corta menção de Bruna Marquezine a Neymar

Pabllo Vittar é cobrada na Justiça por dívida de apartamento

Humorista do SBT é criticado por zoar acidente da Chapecoense

Quando vê Herculano com a mulher e a filha, Janaína fica chocada e vai embora o mais rápido possível. Ele ainda tenta alcançá-la na porta do prédio, mas ela entra num táxi e diz apenas: “Me esquece, Herculano!”. De volta à confecção, ela comenta com Janice (Claudia Ohana) sua decepção: “Ai como eu fui burra de cair na conversa dele, Janice! (…) É um cafajeste, um cara de pau! Ele não saiu atrás de mim quando eu fui embora? Mas nem deixei ele falar! Eu não quero ver a cara do Herculano nem pintada de ouro!”

Nesse momento Herculano aparece e faz um apelo: “Não me manda, embora, Janaína! Você tem que me ouvir”. Mas a mãe de João (Rafael Vitti) se recusa, e a discussão dos dois começa a chamar atenção das pessoas na porta da confecção. Janice alerta a irmã, e ela diz ao diretor de cinema: “Some daqui, ou você vai me prejudicar no meu trabalho!”

“Eu só vou embora se você me escutar”, ele fala, e a segura.

“Vai se explicar para sua mulher, seu cafajeste!”, ela rebate.

O bate-boca continua entre os dois, até que Raimundo (Flávio Tolezani), dono do restaurante que fica do outro lado da rua, intervém: “Não tá ouvindo a moça, não, rapaz? Largue ela agora ou a pamonha vai endurecer!”. Com isso o barraco se estabelece, com o povo em volta todo olhando. Herculano insiste: “Você tem que me ouvir, Janaína, eu estou apaixonado por você!”, e volta a segurá-la, o que faz Raimundo se aproxima, para defendê-la.

É aí que chega Floriano, o gerente da confecção. Janaína tenta se explicar e Herculano se declara culpado, mas de nada adianta. Ele afirma: “Chega de confusão na porta do Centro Comercial. Janaína, você não precisa mais vir trabalhar.”

“Por favor, seu Floriano, não faz isso, eu preciso trabalhar.”, ela pede.

“Pensasse nisso antes de aprontar um barraco aqui na porta. Se o síndico fica sabendo, com certeza vai multar a Top Wave. Ou pior! A gente corre o risco até de perder o ponto!”, finaliza o gerente.

Desesperado, Herculano diz a Janaína que vai conversar com Álamo (Marcos Veras), o dono da empresa, para tentar reverter a situação, mas ela rejeita sua ajuda e dispara: “E vai falar pra ele aliviar pra sua ‘amante’? Pelo amor de Deus, Herculano! Eu é que não tenho mais cara de trabalhar aqui! Me faz um favor, nunca mais aparece na minha frente”. Raimundo fica impressionado com ela e oferece um copo d’água em seu restaurante, mas Janaína dispensa e diz que só quer ir embora.




Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE