Roberval será chantageado por Laureta em “Segundo Sol”


© Divulgação/TV Globo


A coisa ficará complicada para Roberval (Fabrício Boliveira) nos próximos capítulos de “Segundo Sol” – trama das 21h da TV Globo. O motivo? O rapaz virará alvo da chantagem de Laureta (Adriana Esteves).





VOCÊ VIU? Filha tira nome de Latino e põe padrasto como pai em certidão

Mãe de Meghan Markle decide se mudar para a Inglaterra

Irritado? Sertanejo Victor Chaves dá resposta atravessada a fã

Famosos não aderem e evento do Retiro dos Artistas é cancelado

De acordo com o jornal “Agora S. Paulo”, a loira descobrirá que o empresário é, na verdade, um traficante de diamantes.

Com uma aliada, a mau caráter tomará conhecimento de que o ricaço usa a empresa de construção civil apenas como uma fachada para o contrabando.

Roberval, é claro, tentará negar tudo. Entretanto, será extorquido em R$ 300 mil para que Laureta mantenha a boca fechada.





  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © Divulgação/TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © Divulgação/TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © Divulgação/TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer