Após denúncia de assédio, Globo demite cinegrafista


© Divulgação/TV Globo


A TV Globo resolveu desligar um dos cinegrafistas enviados para a cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, de seu quadro de funcionários. O profissional teria sido acusado de assédio por duas produtoras.

LEIA TAMBÉM: Pabllo Vittar diz que quer cantar na posse de Lula e PT responde

Veja quem são os famosos que já lutaram contra a depressão

Veja artistas que passaram por transformações por personagens

De acordo com o colunista Flávio Ricco, o caso teria ocorrido durante uma festa organizada no quarto de um integrante da equipe.

A celebração teria sido feita no local porque os profissionais de imprensa não podem sair para passear e conhecer a cidade. Todo estão sendo monitorados pelas autoridades japonesas, em virtude da pandemia.

Após a festa, porém, duas produtoras teriam entrado em contato com a chefia do departamento, em São Paulo, para reclamar da postura do colega. Na conversa, as profissionais teriam acusado o rapaz de assédio.

Para evitar um escândalo, o repórter cinematográfico foi, então, chamado de volta ao Brasil e demitido antes mesmo de ter a oportunidade de ir até a emissora.

Oficialmente, a Globo confirmou a demissão. No entanto, não deu detalhes do caso. “Por decisão da Globo, que não foi tomada por nenhum profissional do time que está em Tóquio, o repórter cinematográfico não faz mais parte do time de Esporte da empresa. Sobre os questionamentos de compliance, a Globo não comenta assuntos de Ouvidoria, mas reafirma que todo relato de assédio, moral ou sexual, é apurado criteriosamente assim que a empresa toma conhecimento. A Globo não tolera comportamentos abusivos em suas equipes”, informou por meio de nota.



Close sidebar