Band propõem rescisão ‘pacífica’ ao elenco do “Pânico”


© Band


O “Pânico” chegará ao fim em dezembro deste ano e, para evitar qualquer tipo de complicação, a Band irá propor uma solução ‘pacífica’ para rescindir o contrato com Tutinha e Emílio Surita – donos do formato.

VOCÊ VIU? Grávida, Patricia Abravanel cai ao vivo no palco do Teleton

Jacqueline Brazil estreia no “JN” e faz sucesso na web

Maria Ribeiro é agredida por segurança de bar na Espanha

Geraldo Luis sonha com Marcelo Rezende e desabafa: “Saudade”

Segundo o colunista Ricardo Feltrin, os executivos da emissora não pretendem levar o caso à Justiça por dois motivos: o alto valor do processo e a derrota na certa, o que levará a empresa a pagar não apenas o valor total da quebra de contrato – cerca de R$ 10 milhões – mas também juros, correção e custos da ação.

No dia 20 de outubro, para quem não sabe, o canal notificou a Jovem Pan de que não irá mais manter o programa – após seis temporadas – e que ele ficará fora do ar a partir de dezembro.

A Band tomou a decisão, pois o humorístico não tem atraído anunciantes como antigamente – o que abriu um rombo de R$ 15 milhões – além da baixa audiência.

Além disso, a emissora já tem trabalhado em um novo projeto humorístico para substituir o “Pânico”, em 2018, na grande de programação. Porém, ainda não está definido se o canal criará uma atração autoral ou se comprará algum formato internacional de sucesso.



Close sidebar