“BBB17”: Vaza vídeo em que Emilly relata agressões de Marcos


© TV Globo


O “Big Brother Brasil” foi um dos assuntos mais comentados na madrugada desta quinta-feira (26) nas redes sociais. Isso porque vazou um suposto vídeo de dentro do confessionário em que Emilly Araújo, vencedora da 17ª edição do reality, relata as agressões sofridas por Marcos Harter.





VOCÊ VIU? Filha comenta morte de Arnaldo Saccomani: “Nos meus braços”

Nasce Daisy, primeira filha da cantora Katy Perry 

Betina vai contrair coronavírus na novela “Amor de Mãe”

Meghan Markle elogia príncipe Harry como pai: “Lindo exemplo”

Nas imagens, a campeã conversa com uma advogada, que a orienta sobre os seus direitos como mulher, mesmo estando dentro do confinamento. “Por conta do seu último desentendimento com o Marcos, a Delegacia de Atendimento à Mulher sugeriu que nós viéssemos aqui falar com você e alertar, dizer a você que, enquanto mulher, você tem o direito, caso queira, a medidas protetivas de urgência. Se você se sentir ameaçada ou agredida, a partir de agora, você pode solicitar medidas protetivas contra o Marcos”, avisa.

Um médico do programa é chamado para fazer um exame físico em Emilly e ela mostra alguns roxos e beliscões pelo corpo. “Lembra aquele roxo que eu te mostrei no meu braço? Foi o Marcos que fez. Agora já saiu”, diz, apontando para o local. “Ainda tem um pouquinho aqui”, completa. O médico, então, pede para fotografar o local e questiona se aquilo é uma marca de pressão. “É. Ele apertou”, responde Emilly.

Depois, ele insiste em saber se há alguma coisa a mais que ela deseja falar. “Às vezes, ele perde o controle. Naquele dia que a gente discutiu de manhã, eles (direção do programa) ficaram assustados porque quando eu fiquei falando pra ele (Marcos) que não queria falar com ele, ele me forçou a falar com ele. E quando a gente deitou no chão, ele bat… ele segurou meu rosto assim e, não ficou doendo, mas ele bateu minha cabeça assim, balançou minha cabeça. Eu assustei com aquilo e ele começou a chorar. Daí eu perdoei ele”, relata Emilly em detalhes.



Neste mesmo dia, algumas horas depois, o apresentador Tiago Leifert anunciou a eliminação de Marcos do “BBB”. “A gente recebeu a delegada titular da Delegacia Especial de Atendimento a Mulher que nos solicitou as imagens de discussões entre Marcos e Emilly. A delegada instaurou um inquérito para apurar uma possível agressão física”.



E acrescentou: “Com base nesse inquérito, tivemos uma nova conversa profunda com a Emilly, inclusive com exame médico. Desde o primeiro momento, desde que tudo aconteceu, a Globo agiu firmemente, incansavelmente, a gente envolveu advogados, especialistas, psicólogos, conversamos muito para tomar a decisão correta, decisão justa”.

A maior parte dos vídeos postados nas redes sociais já saíram do ar devido aos direitos autorais da Rede Globo. A emissora afirmou que as imagens foram entregues às autoridades por causa de um processo de Harter contra a emissora. “A Globo tem rígidas medidas de segurança da informação constantemente revistas. No caso específico dessas imagens, em cumprimento a uma determinação judicial, elas foram entregues às autoridades competentes na ação movida pelo ex-participante do BBB, Marcos Harter, contra a Globo”, informou o comunicado.

  • © Divulgação/TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © TV Globo