Cabrini lembra saída da Globo: “Penso se foi certo ou não”


© RedeTV!


Atualmente à frente do “Conexão Repórter”, do SBT, Roberto Cabrini lembrou o começo da carreira em bate-papo com Daniela Albuquerque no “Sensacional”, desta quinta-feira (12). O jornalista lembrou quando trocou a Globo pela Band, aos 23 anos, após um convite de Luciano Do Valle. 





VOCÊ VIU? “Encontro com Fátima Bernardes” dispensa Lair Rennó 

Mion chora e tem apoio de Xuxa após ganhar presente de Gugu 

Elenco do “Zorra” pode sofrer cortes em 2020 

Após acusação, Luiz Bacci é obrigado a pagar R$ 30 mil a homem 

“Foi a decisão mais difícil que tomei. Até hoje penso se foi certo ou não… Mas acho que foi certo, sim”, avaliou. 

Aos 59 anos, Cabrini lembrou grandes momentos da trajetória e contou qual foi a reportagem que mais o sensibilizou. Para o jornalista, foi falar da morte da mãe em uma matéria intitulada “A um Passo da Eternidade”, em 2015. 

“Fiquei muito abalado e chocado quando minha mãe morreu. Ela foi uma grande incentivadora da minha carreira e, quando ela se foi, tive a ideia de fazer algo que partisse da seguinte pergunta: ‘O que muda na vida do ser humano com a proximidade da morte?'”, contou. 



“Quase desisti quando comecei porque os primeiros personagens que encontrei num hospital de doenças terminais foram muito depressivos, até o encontro com uma mulher fantástica, de muita luz e sabedoria, que se chamava Rosa. Achei que iria consolá-la, mas ela que me consolou”, assumiu.