Com medo de ataque, repórter da Globo interrompe link


  • © TV Globo
  • © Globo News
  • © Divulgação
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © RICTV
  • © TV Globo
  • © Twitter
  • © Divulgação/TV Globo
  • © SporTV
  • © BBC
  • © SBT
  • © SBT
  • © Band
  • © SBT
  • © Rede TV!
  • © RedeTV!
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © RedeTV!
  • © TV Globo
  • © 13 News
  • © Record
  • © Band
  • © TV Globo
  • © GloboNews
  • © Twitter
  • © Globo News
  • © TV Globo
  • © Fox Sport
  • © MSNBC
  • © KTLA
  • © AgNews
  • © TV Globo
  • © Programa "Vendredi Tous Es Permis"
  • © BBC
  • © GloboNews
  • © Manuela Scarpa e Rafael Cusato/Brazil News
  • © GloboNews
  • © Montagem Famosidades - Instagram
  • © GloboNews
  • © GloboNews
  • © Divulgação
  • © Divulgação
  • © Twitter
  • © TV Globo
  • © YouTube
  • © SBT
  • © TVN
  • © TV Network Ten
  • © Divulgação/TV Globo
  • © BandNews
  • © BandNews
  • © CNN
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © SBT
  • © TV TEM
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © Panamericana Televisión
  • © Band
  • © AgNews
  • © TV Globo
  • © Band
  • © Rede TV!
  • © TV Mirante
  • © TV Globo
  • © Band
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © GloboNews
  • © Fox News


A passagem da tocha olímpica pelo Rio de Janeiro tem sido bem turbulenta. Após ser apagada duas vezes, a TV Globo teve que interromper a transmissão do cortejo da chama por questões de segurança, na tarde desta quarta-feira (3).

VOCÊ VIU? Cena polêmica com Gisele Bündchen é cortada de cerimônia

Repórter escalado para cobrir o trajeto da tocha em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, Edson Vianna encerrou um link para o “Globo Esporte” por causa de manifestantes contrários aos Jogos do Rio.

Após ser abordado por um grupo, o jornalista foi aconselhado por um dos voluntários a cortar o link e se proteger dentro do carro da emissora.

“Fernanda, infelizmente, terei de devolver para vocês. Teremos que interromper [o ao vivo] por questão de segurança”, disse, visivelmente irritado, a Fernanda Gentil.

Cerca de 15 minutos depois, Vianna entrou ao vivo no “Jornal Hoje” e explicou que precisou da ajuda de seguranças do evento para não ser atacado pelos manifestantes. “Foi um momento tenso”, confessou.

O revezamento da tocha olímpica começou no dia 3 de maio, em Brasília. Ao longo de dois meses e meio, a chama passou pelas mãos de diversas personalidades.



Close sidebar