Desempregada há 2 anos, Mylla Christie afirma: “Foi ótimo sair da Record”


© Record


Dois anos após deixar a Record, Mylla Christie garantiu que não sente saudades de trabalhar na emissora. Após viver a personagem Raquel em “José do Egito” (2014), a atriz disse que prefere ficar longe da televisão atualmente.





VOCÊ VIU? Cecil Thiré vence ação contra Record e pode receber R$ 1,2 milhão

“Foi natural, foi ótimo sair da Record. A Record é uma boa emissora, mas no meu caso era melhor poder escolher meus trabalhos. Eu tenho 30 anos de carreira, já fiz de tudo, tive muito Ibope. Agora realmente tem que ser uma coisa que me emocione demais para eu fazer. Não sinto falta [da TV]”, avaliou ao “Notícias da TV”.

Sua estreia foi em “Meu Bem, Meu Mal” (1990). Na época com 20 anos, a artista disse que sofreu muito preconceito por ser modelo e não ter formação de atriz. No entanto, Lima Duarte e José Mayer lhe ajudaram bastante.

“Foi muito difícil para mim. Eu tinha acabado de chegar do Japão, era uma modelo conhecida, fazia muito comercial. Não é que eles chamaram qualquer um, eles chamaram a Mylla Christie, eu já tinha nome. Fiz teste e achei que tinha ido mal. Tanto que, quando ligaram na minha casa [para avisar que tinha passado], minha mãe achou que era trote. Tive muita ajuda do Lima Duarte e do Zé Mayer. Com eles aprendi a decorar texto e a interpretar”, lembrou.



Apesar da falta de trabalho na carreira artística, Mylla disse que não está à procura de emprego. “Hoje eu vivo um momento diferente. Eu não preciso fazer uma coisa só por causa de dinheiro, do contrato. Não é por aí.”