Ex-bailarina expõe racismo nos bastidores do “Domingão do Faustão”


© Instagram


Carol Tozaki, ex-bailarina do “Domingão do Faustão”, decidiu revelar detalhes do que viu nos bastidores do programa da TV Globo. Em um desabafo, a profissional afirmou que havia muito preconceito na hora de escolher as dançarinas que se apresentariam no palco da atração.

LEIA TAMBÉM: Família desembolsa R$ 6 mi para manter Instituto Neymar de pé durante pandemia

Sabia que Ingrid Guimarães e Marcelo Faria são primos? Veja os famosos que são parentes

Ops! Ana Clara comete gafe no “Plantão BBB” e internet não perdoa

Fátima Bernardes sobre luta contra câncer: “Parece que não foi comigo”

“Se um Martinho da Vila se apresentasse, a maioria das meninas que ia fazer a coreografia era negra e de cabelo afro. Agora, se fosse um sertanejo tipo o Gusttavo Lima, as meninas que iriam para a coreografia eram de pele mais clara, de cabelo loiro e liso”, garantiu ao colunista Leo Dias.

A jovem ainda destacou que a impressão que se tinha é de que existia a necessidade de se preencher algo como uma ‘cota’. “Parecia que existia um número, por exemplo: ‘Temos que ter seis negras’. E não talvez porque eles queriam que tivessem as seis negras ali, mas talvez porque hoje em dia você tem que colocar seis negras na televisão, tem que colocar uma quantidade de negras em uma dança.”

Para Carol Tozaki, a ideia era camuflar o racismo. “Para não parecer que eles tinham um preconceito, quando na verdade têm”.

Procurada, a TV Globo não se pronunciou a respeito da denúncia.






Close sidebar