Luciano Huck sai em defesa de repórter atacada por Bolsonaro


© Instagram


Luciano Huck prestou sua solidariedade à jornalista Laurene Santos, da TV Vanguarda, afiliada da TV Globo no Vale do Paraíba (SP), após a profissional ter sido coagida por Jair Bolsonaro (sem partido) durante uma coletiva de imprensa em Guaratinguetá, nesta segunda-feira (21).

LEIA TAMBÉM: Como Faustão, veja apresentadores impedidos de se despedirem no ar

Viúva diz perdoar traição e revela que MC Kevin previu morte

Veja antes e depois dos participantes de “Quilos Mortais”

No Twitter, o apresentador afirmou: “Toda a minha solidariedade à repórter Laurene Santos. A jornalista foi atacada ao fazer perguntas pertinentes”.

E prosseguiu, definindo como covarde a atitude do líder da nação. “Rodeado de bajuladores, o presidente se sentiu à vontade para humilhar uma mulher que apenas cumpria seu dever profissional de informar. Covardia total.”

Bolsonaro perdeu a linha com a profissional depois de ser questionado sobre o não uso da máscara, uma vez que a proteção foi definida como obrigatória, por meio de decreto, no estado de São Paulo.

Para de tocar no assunto. Você quer botar… Me botem. Vai botar agora? Estou sem máscara em Guaratinguetá. Está feliz agora? Você está feliz agora? Essa Globo é uma m$#%@ de imprensa! Vocês são uma porcaria de imprensa! Cala a boca!”, esbravejou o político.

  • © Instagram

    Aos 22 anos, Luciano Huck se tornou locutor de um programa na rádio 89 FM. No ano seguinte, estreou na TV, na atração de Otávio Mesquita, na CNT Gazeta. Em 1996, se tornou apresentador do programa “H”, na Rede Bandeirantes. Em 2000, foi para a Globo, onde permanece até hoje

  • © Instagram

    Aos 22 anos, Luciano Huck se tornou locutor de um programa na rádio 89 FM. No ano seguinte, estreou na TV, na atração de Otávio Mesquita, na CNT Gazeta. Em 1996, se tornou apresentador do programa “H”, na Rede Bandeirantes. Em 2000, foi para a Globo, onde permanece até hoje

  • © Instagram

    Aos 22 anos, Luciano Huck se tornou locutor de um programa na rádio 89 FM. No ano seguinte, estreou na TV, na atração de Otávio Mesquita, na CNT Gazeta. Em 1996, se tornou apresentador do programa “H”, na Rede Bandeirantes. Em 2000, foi para a Globo, onde permanece até hoje

  • © Instagram

    Aos 22 anos, Luciano Huck se tornou locutor de um programa na rádio 89 FM. No ano seguinte, estreou na TV, na atração de Otávio Mesquita, na CNT Gazeta. Em 1996, se tornou apresentador do programa “H”, na Rede Bandeirantes. Em 2000, foi para a Globo, onde permanece até hoje

  • © Instagram

    Aos 22 anos, Luciano Huck se tornou locutor de um programa na rádio 89 FM. No ano seguinte, estreou na TV, na atração de Otávio Mesquita, na CNT Gazeta. Em 1996, se tornou apresentador do programa “H”, na Rede Bandeirantes. Em 2000, foi para a Globo, onde permanece até hoje

  • © Instagram

    Aos 22 anos, Luciano Huck se tornou locutor de um programa na rádio 89 FM. No ano seguinte, estreou na TV, na atração de Otávio Mesquita, na CNT Gazeta. Em 1996, se tornou apresentador do programa “H”, na Rede Bandeirantes. Em 2000, foi para a Globo, onde permanece até hoje

  • © Instagram

    Aos 22 anos, Luciano Huck se tornou locutor de um programa na rádio 89 FM. No ano seguinte, estreou na TV, na atração de Otávio Mesquita, na CNT Gazeta. Em 1996, se tornou apresentador do programa “H”, na Rede Bandeirantes. Em 2000, foi para a Globo, onde permanece até hoje

  • © Instagram

    Aos 22 anos, Luciano Huck se tornou locutor de um programa na rádio 89 FM. No ano seguinte, estreou na TV, na atração de Otávio Mesquita, na CNT Gazeta. Em 1996, se tornou apresentador do programa “H”, na Rede Bandeirantes. Em 2000, foi para a Globo, onde permanece até hoje

  • Aos 22 anos, Luciano Huck se tornou locutor de um programa na rádio 89 FM. No ano seguinte, estreou na TV, na atração de Otávio Mesquita, na CNT Gazeta. Em 1996, se tornou apresentador do programa “H”, na Rede Bandeirantes. Em 2000, foi para a Globo, onde permanece até hoje

  • Aos 22 anos, Luciano Huck se tornou locutor de um programa na rádio 89 FM. No ano seguinte, estreou na TV, na atração de Otávio Mesquita, na CNT Gazeta. Em 1996, se tornou apresentador do programa “H”, na Rede Bandeirantes. Em 2000, foi para a Globo, onde permanece até hoje



Close sidebar