Luiza Brunet fala sobre violência doméstica no “#Provoca”


© Instagram


Nesta terça-feira (9), vai ao ar a segunda edição da nova temporada do ‘#Provoca”. Como parte da programação especial da Semana da Mulher, Marcelo Tas conversa com a atriz, empresária e ativista pelos direitos da mulher Luiza Brunet. A atração é exibida a partir das 22h na TV Cultura, site oficial da emissora, redes sociais e YouTube.





VOCÊ VIU? Harry e Meghan Markle abrem o jogo sobre a família real

Jimmy Fallon anuncia imóvel por R$ 85 mi em Manhattan (NY)

Claudia Leitte apresenta teaser de minissérie “We Can Do It!”

Mateus Carrieri publica foto com nova namorada

Sobre o caso de violência doméstica que sofreu no relacionamento com o empresário Lírio Parisotto, Luiza diz: “Eu comecei a revisitar minha própria história e ver que de fato eu não estava sendo bem tratada, eu estava sendo violada, eu estava sendo explorada e agredida”, conta. A atriz finaliza dizendo que não tinha porque suportar esse tipo de tratamento, “e na última vez que ele me bateu foi grave. Pra mim foi muito grave”.

Com quatro costelas fraturadas e escoriações pelo corpo, Luiza, que estava em Nova Iorque – longe da família e amigos -, rompeu o relacionamento e voltou ao Brasil. “Eu me lembro de ter pego a mala e sair fingindo que estava tudo bem pra que ninguém percebesse. (…) Eu acho que é muito importante a mulher revisitar a sua história pra ver se ela suporta mais, porque o nível de agressão, quanto mais ele cresce, ele chega ao feminicídio”, diz.

Depois de denunciá-lo, a notícia foi à imprensa. Ela conta que ficou muita assustada com a repercussão do caso, recebeu inúmeras ligações e muitas mulheres dizendo que a situação era inventada, planejada. “Hoje eu vejo que essas mulheres talvez sofram violência e não perceberam ainda. Então eu perdoo essas mulheres, porque elas me tornaram a mulher que eu sou hoje”, acrescenta. Quatro anos passados do ocorrido, Lírio Parisotto foi condenado em última instância pelo STF.



No programa, além de violência doméstica, Luiza ainda fala sobre outros temas como feminismo, o papel do homem e como fica a mente no momento das agressões. E ela finaliza com um papo mais descontraído sobre sexo casual.