“Manhattan Connection” estreia na TV Cultura com FHC e Temer


© Divulgação/TV Cultura


Com a estreia do “Manhattan Connection”, nesta quarta-feira (20), às 22h, a TV Cultura lança em sua programação a nova faixa jornalística da emissora, que apresentará outras atrações inéditas no período da noite, oferecendo ao público uma hora a mais de informação, de segunda a sexta-feira.





VOCÊ VIU? “BBB 21” tem primeira votação antes mesmo da estreia

Confira quem são os participantes do Camarote no “BBB 21”

Conheça os participantes do grupo Pipoca no “BBB 21”

Patrícia Poeta revela que estará em novela das sete na Globo

“A estreia do Manhattan Connection inicia uma nova fase da emissora, da programação da TV aberta. E a TV Cultura, enquanto TV pública, é agente ativa da democracia. Trazemos em nossa história, em nossos corredores, redações e funcionários esse gene. Dessa forma, o Manhattan e a TV Cultura se encontraram nos espaços em comum. Nos conectamos por valores-chave: a liberdade de expressão e o respeito”, afirmou José Roberto Maluf, presidente da Fundação Padre Anchieta.

Apresentado por Lucas Mendes, Pedro Andrade, Caio Blinder, Diogo Mainardi e Angélica Vieira, o novo “Manhattan Connection” será mais longo – três brakes -, terá maior participação de Pedro, um novo quadro e identidade visual e contará com mais convidados que moram fora do Brasil e dos Estados Unidos.

O novo quadro, cuja vinheta simulará uma placa de esquina em Nova York, mostrará ruas onde moraram nova-iorquinos que fizeram contribuições relevantes positivas ou negativas.



E em breve, a atração estará em novo estúdio e cenário. O local é o hotel Fasano, na 5ª Avenida, com uma paisagem nova-iorquina espetacular, de onde é possível assistir ao show dos leões-marinhos no Zoológico do Central Park. Além de apresentar uma nova economista fixa que participará do programa.



Edição de estreia

Nesta quarta-feira (20), dia da posse de Joe Biden, novo presidente dos Estados Unidos, o programa inédito e ao vivo terá as participações especiais dos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer, e do jornalista Luis Fernando Silva Pinto para comentar a posse e o cenário político, diretamente de Washington. Além do prefeito de Recife, João Campos, e da deputada Federal Tabata Amaral, de São Paulo.

“Não fiquei ansioso com as estreias deste programa, no GNT e na Globonews, nem no primeiro deles em marco de 1993. Foram mais de 1.300 programas, 48 por ano em quase 28 anos, mas desta vez estou preocupado porque são muitas conexões com os convidados separados e a infernal Covid-19 que pode chegar sem convite. Se der certo, vai ser fantástico”, disse Lucas Mendes.

O programa de estreia apresentará também os novos estúdios, um para o inverno e outro para o resto do ano, e desenhos do novo cenário.

No novo quadro, que mostra onde moraram nova-iorquinos relevantes, a primeira esquina que será apresentada é a de Donald Trump no Trump Tower, em Nova York.

Angélica vai mostrar, ainda, os prédios e estúdios ocupados pelo programa ao longo de sua história e apresentará o novíssimo cenário no hotel Fasano. Após um ano trágico para NY, Pedro Andrade mostra a forma como a ‘Capital do Mundo’ está se reerguendo em plena pandemia.

E no primeiro boa noite do programa em 2021, será exibido o recém-inaugurado The Moynihan Train Hall, na belíssima estação de trem da Pennsylvania. Daniel Moynihan foi o senador americano que originalmente defendeu o plano do projeto por 30 anos.