Maria Fernanda Cândido analisa papel em “A Força do Querer”


  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.

  • © Divulgação/TV Globo

    Maria Fernanda Cândido está no ar na reprise especial de “A Força do Querer”, originalmente transmitida em 2017, na TV Globo. Na trama, a atriz interpreta Joyce, mãe do transexual Ivan, interpretado por Carol Duarte. Segundo ela, o sucesso da trama aconteceu graças ao trabalho em equipe.

    VOCÊ VIU? Flávia Pavanelli descobre doença e se afasta da web

    Veja famosos que deixaram o Brasil para viver em outro país

    Adriane Galisteu revela três sonhos de Ayrton Senna

    Mariana Ximenes: “Tancinha me trouxe leveza, me transformou”

    Maria Fernanda aproveitou para destacar “o excelente texto de Gloria Perez e a direção sensível de Rogério Gomes”, comentou em entrevista para a “Quem”.

    A atriz também refletiu sobre sua personagem. “Ela [Joyce] é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos”. “As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou”, disse Maria.

    Ainda na entrevista, a artista comentou sobre como a história foi impactante tanto em sua carreira como para a sociedade.

    “Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade”, afirmou.

    A atriz passa a quarentena em Paris, na França, acompanhada pelo marido, o empresário francês Petrit Spahija, e os filhos: Tomás, 14 anos, e Nicolas, 12 anos.