Mauricio de Sousa é homenageado no “Persona” deste domingo


© Divulgação/TV Cultura


Neste domingo (6), o programa “Persona” homenageia o cartunista, empresário e escritor Mauricio de Sousa. Criador da Turma da Mônica e membro da Academia Paulista de Letras, Mauricio é considerado por muitos um dos maiores cartunistas do Brasil. Na edição inédita, ele fala sobre sua infância, alguns trabalhos antes de se tornar cartunista, sua carreira até os dias de hoje, entre outros assuntos. Com apresentação de Atilio Bari e Chris Maksud, a entrevista vai ao ar às 21h, na TV Cultura.





VOCÊ VIU? Justin Bieber comenta expectativa de ter filhos com Hailey

Péricles e a esposa testam positivo para a Covid-19

Mariana Rios revela doença autoimune que causou seu aborto

Sandra de Sá conta sobre amizade com Tim Maia e Cazuza

Mauricio sempre se preocupou com a mensagem que passa em seus quadrinhos, abordando questões como saúde e educação ambiental. “O Chico Bento, por exemplo, é um embaixador do meio ambiente. Tanto que ele foi contratado, é embaixador mesmo, oficial, da ONU. A Mônica também foi tratada como embaixadora dos bons costumes e tudo mais. Eu tenho essa preocupação porque já que você está com personagens fortes e veículos também fortes, o que você vai fazer? Só rabiscar? Não. Vamos colocar alguma coisa de conteúdo, mensagens comportamentais. Afinal, com 10 filhos, eu sei sugerir hábitos e costumes para a criançada”, brinca o cartunista.

Quando perguntado até que ponto ainda atua diretamente na administração de sua empresa, Mauricio diz, em tom descontraído: “Eu espio (risos). Eu acompanho. Gosto de olhar, de ver, de cheirar. Meu escritório, minha sala na empresa, é porta aberta lá. Eu quero conversar com todo mundo, quero que conversem comigo. O pessoal não está muito acostumado com isso, às vezes eu preciso forçar a barra para o pessoal chegar, falar, se abrir e tudo mais. Mas, aos poucos, eu vou conseguindo. […] A empresa cresceu muito. Tem muita coisa que eu gostaria de conhecer um pouquinho mais, acompanhar mais de perto, mas não dá. Tenho bons gestores, que conhecem a minha filosofia, e assim vamos andando e crescendo, inclusive e principalmente no exterior”.