“Metrópolis” recebe Bárbara Paz nesta sexta (27)


© Divulgação


Nesta sexta-feira (27), o “Metrópolis” recebe a atriz, produtora e diretora Bárbara Paz, via telão, para falar sobre a indicação de seu documentário “Babenco – Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou”, à vaga de Melhor Filme Internacional no Oscar 2021. Com apresentação de Cunha Jr. e Adriana Couto, a edição vai ao ar na TV Cultura, às 19h40.





VOCÊ VIU? Ludmilla grava DVD de pagode no topo do Pão de Açúcar (RJ)

Relembre os clubes e os gols de Maradona na carreira

Luan Santana grava clipe que homenageia os caminhoneiros

Bon Jovi anuncia live de novo álbum nesta sexta (27)

Com o tema #Transbordar, o programa começa mostrando um bordado feito por Renata Simões, e apresenta um olhar voltado para as diferentes formas de transbordamento possíveis pela arte do bordado. Do trabalho social com presos e pacientes de doenças mentais, à força do resgate de memórias e marcação de ideias políticas pelo terapêutico ato manual de bordar. Reflexões sobre introversão, sociabilidade e posição política e social presentes nesse processo.

Para explicar essas possibilidades, o “Metrópolis” traz três histórias centrais: Gustavo Silvestre, estilista que desenvolveu coleções de moda de crochê com presos, cuja história virou o documentário Ponto Firme; o perfil da artista Pola Fernandez, que há 20 anos trabalha com bordado e tem uma série artística na nova exposição do Sesc Pinheiros, Transbordar; e, por fim, Leda Lima Leonel, uma das organizadoras do coletivo de bordado Linhas do Horizonte, cujo foco é enfatizar o teor político e social de bordar e romper a ideia de que é algo feminino, delicado, aqui também é sinônimo de força, luta e militância.